quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

'Around the World... ' - #80 and a few days

A chegada do livro em terras brasileiras vinda da Florida (EUA), cruzando pela primeira vez, desde o início dessa espetacular viagem, a linha do Equador e entrando no hemisfério sul da Terra, deu-se em circunstâncias que, infelizmente, causaram um grande atraso no cronograma estabelecido; apesar da meta dos 80 dias não poder mais ser alcançada (recebi o livro no 78º dia de viagem), o principal motivo para a demora é, confesso, bastante particular: eu e minha família estávamos embarcando, naquele mesmo dia, para nossa viagem anual de férias!

Após uma rápida consulta ao Fred, resolvemos que o melhor era levar o livro conosco e fazer o “tour” pela cidade do Rio de Janeiro na volta; assim, esta já famosa edição de A Volta ao Mundo em 80 Dias”, após percorrer milhares de quilómetros e conhecer lugares fantásticos e maravilhosos em Portugal, Inglaterra, França, Bélgica, Holanda, Polônia, Israel, Índia, China, Japão e Estados Unidos, iria conhecer... Búzios (Brasil)!


Um dos mais conhecidos balneários do Brasil, Armação dos Búzios, é uma península de 8km rodeada de ilhas e praias de todas as formas e estilos. O que já foi uma pequena vila de pescadores, atualmente, é um lugar muito charmoso, onde a maioria dos estabelecimentos são ateliês, pousadas, movimentados cafés, restaurantes e lojas sofisticadas.
Faz parte do passeio obrigatório passar pela famosa Rua das Pedras e fazer uma visita à estátua da atriz e musa Brigitte Bardot. Essa conterrânea de Verne é responsável por, na década de 60, atrair a atenção da imprensa, de artistas e turistas do mundo inteiro para o lugar, após várias passagens por suas belas praias.


Dias depois, estávamos de volta ao Rio e iniciamos o passeio turístico/literário com visitas ao conhecido morro do Pão de Açúcar, na baía da Guanabara, cartão-postal da cidade; ao Museu de Arte Contemporânea em Niterói – cujo arrojado projeto, de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, certamente seria aprovado pelo visionário Verne – e à famosa Praia de Ipanema.


O “tour” continuou pelos dias seguintes, já com a presença do nosso grande amigo professor Edmar Guirra, especialista na língua francesa, tradutor dos textos deste blog e também colaborador da revista Mundo Verne. Com ele, visitamos a biblioteca do Consulado francês no Rio de Janeiro, onde encontramos diversas edições originais de obras de Verne; o belíssimo Real Gabinete Português de Leitura, detentor de um dos maiores acervos literários do Brasil – vejam, nas fotos, o interior riquíssimo da construção – e a Catedral Metropolitana do Rio.




O livro foi também ao morro do Corcovado, de onde a gigantesca estátua do Cristo Redentor, eleita em 2007 como uma das sete novas maravilhas do Mundo, abençoou nossa aventura e a todos os que dela participaram. Parabéns a todos.



O livro voa, desde ontem, rumo a Portugal (veja a sua chegada aqui), para o reencontro com o mentor intelectual dessa fantástica aventura, o nosso grande amigo e um dos vernianos mais atuantes no planeta: Frederico Jácome.
Ele, mais do que ninguém, pode se orgulhar por ter criado uma prova viva da célebre frase de Jules Verne:

“O que um homem pode imaginar, outros podem tornar realidade.”

Siga o trajeto no Mundo através do Google-Earth:



------------------------------------------------------------

The arriving of the book to the Brazilian lands, crossing for the first time the equator line into to the southern hemisphere of Earth, was in circumstances which, unfortunately, caused a major delay in the schedule set; despite the target of 80 days can not be achieved anymore (I got the book in the 78º day of the tour), the main reason for the delay was, I do confess, very particular: my family and I were embarking on that same day, for our annual vacation trip!

After a quick conversation with Fred, we decided that the best way was taking the book with me and let the "tour" of the city of Rio de Janeiro in the comeback; so, this now famous edition of "Around the world in 80 days", after travel thousands of miles and meet amazing and wonderful places like Portugal, England, France, Belgium, Netherlands, Poland, Israel, India, China, Japan and the United States would know ... Búzios (Brazil)!

(see 1st picture)

One of the most famous spas in Brazil, Armação dos Búzios is a peninsula surrounded by 8km of beaches and islands of all shapes and styles. What was already a small village of fishermen, today is a very charming place, where the majority of establishments are workshops, hotels, cafes, restaurants and sophisticated shops. Part of the mandatory is a visit to the famous Pedras Street and see the statue of the french actress and muse Brigitte Bardot. This artist of the 60's, attracted the attention of the press, artists and tourists around the world for the city, after several visits by its beautiful beaches.

(see 2nd picture)

Days later, we came back to Rio and began the tour turist/literary with the visit to the famous Sugarloaf Mountain in the Bay of Guanabara, the postcard of the city; the Museum of Contemporary Art in Niterói - whose design was by architect Oscar Niemeyer and that certainly would be approved by visionary Verne - and the famous beach of Ipanema.

(see 3rd, 4th and 5th picture)

The "tour" continued by the following days, with the presence of our good friend Professor Edmar Guirra, a specialist in French, the translator of the texts of this journey and also a contributor of the magazine Mundo Verne. With him, we visited the library of the French Consulate in Rio de Janeiro, where we find various editions of original works of Verne; the beautiful Portuguese Royal Cabinet of Reading, holder of one of the largest collections of literary from Brazil - see in pictures, the rich interior of the building - and the Metropolitan Cathedral of Rio.

(see 6th, 7th, 8th, 9th and 10th picture)

The book went also to the hill of Corcovado, where the gigantic statue of Christ the Redeemer, elected in 2007 as one of the new seven wonders of the world, blessed our adventure and all who participated. Congratulations to all.

(see 11th, 12th, and 13th picture)

The book is now on the way to Portugal, for the reunion with the intellectual mentor of this great adventure, our great friend and one of the most active vernians on the planet: Frederico Jácome. He, more than anyone, can be proud for have created a living proof of the famous phrase of Jules Verne:

"Anything one man can imagine, other men can make real."

Follow the book's journey through Google-Earth.

------------------------------------------------------------

L’arrivée du livre sur terres brésiliennes, en croisant par la première fois, depuis le début de ce voyage spectaculaire, la ligne de l’Equateur et en entrant dans l’hémisfère sud de la planète, s’est donée dans des circonstances qui, malheureusement, ont causé un grand retard dans le cronograme établi ; malgré l’objectif de faire ce voyage en 80 jours ne plus être atteint (j’ai reçu le livre dans le 78º jour du voyage), le principal motif du retard est, je vous l’avoue, très particulier: moi et ma famille partions, le même jour, pour notre voyage de vacances !

Après avoir consulté Fred, on a décidé de mener le livre avec nous et faire le tour dans la ville de Rio de Janeiro après être rentrer ; Ainsi cette déjà fameuse édition de Le Tour du monde en quatre-vingts jours, après avoir parcouru des milliers de km et de connaître des coins fantastiques au Portugal, en Angleterre, en France, en Belgique, en Holande, en Polonie, en Inde, en Chine, au Japon et aux États Unis, irait connaitre... Búzios (Brésil)!

(1ère photo)

L’une de plus connues régions coté plages du Brésil, «Armação de Búzios» est une peninsule de 8km entourée d’îles et de plages de toutes sortes et styles. Ce qui a déjà été une petite ville de pêcheurs, actuellement, c’est un très charmant endroit, où la plupart du commerce sont des ateliers, des hôtels, des cafés, des restaurants et des boutiques de luxe. Ce qu’il ne faut pas râter sur la Rua das pedras (Rue des Pierres) c’est la visitation à la statue de l’actrice et star Brigitte Bardot . La compatriote de Verne dans les années soixante est la responsable d’attirer l’attention de la presse, des artistes et des touristes du monde entier vers ce coin, après plusieurs passages par ses belles plages.

(2ème photo)

Après quelques jours, on était rentré et on a commencé une promenade touristique/littéraire avec des visitations au très connu «Pain de Sucre», dans la Baie de Guanabara, carte-postale de la ville; au musée d’art contemporaine à Niterói, dont le projet est de la créatin de l’architecte Oscar Niemeyer qui, certes, Verne serait pour - e la fameuse plage de Ipanema.

(3ème, 4ème et 5ème photo)

O tour a continué après quelques jours, avec la présence de notre grand ami professeur Edmar Guirra, spécialiste en langue française, traducteur des textes du blog et collaborateur du magazine Mundo Verne. Avec lui on a visité la bibliothèque du Consulat français à Rio de Janeiro, où on a trouvé plusieurs éditions princeps des oeuvres de Verne ; Le très beau «Real Gabinete Português de Leitura» qui possède l’un de plus grands fonds littéraires du Brésil – voyez les photos l’intérieur richissime de sa construction – et la Cathédrale de Rio de Janeiro.

(6ème, 7ème , 8ème, 9ème et 10ème photo)

On a mené le livre sur le “Corcovado”, d’où la gigantesque statue du Christ élue en 2007 comme l’une des sept merveilles du monde, a béni notre aventure et tous ce qui y ont participé. Nos félicitations à tous!

(11ème, 12ème et 13ème photo)

Le livre va vers le Portugal à la rencontre de notre génie, le créateur de cette aventure fantastique, notre grand ami et l’un des verniens le plus actifs de la planète: Frederico Jácome. Lui, plus que personne, peut être fier d’avoir crée une preuve vif de la célèbre phrase de Verne:

Tout ce qu’un homme est capable d’imaginer, d’autres hommes seront capables de le réaliser.

Suivez l’itinéraire du voyage du livre à travers le monde sur Google-Earth.

------------------------------------------------------------

Obrigado ao Edmar pela tradução para o francês.

4 comentários:

Frederico J. disse...

Não tenho palavras para agradecer ao Carlos, e também ao amigo Edmar, esta magnífica "tour" do livro pela linda cidade de Rio de Janeiro.

Excelentes fotografias acompanham este belo texto que finaliza com umas simpáticas palavras a meu respeito que eu aproveito também para agradecer.

Lembre-se amigo que o meu gosto por Verne só cresceu graças aos seus conhecimentos e ensinamentos da "matéria" verniana. E por isso digo que esta homenagem a Verne foi realizada graças a você! Sem você, nem sequer o blog existiria.

Muito obrigado "Professor"!

Carlos Patrício disse...

Fred,

Muito obrigado, fiquei realmente sensibilizado... nunca imaginei que o blog existisse "graças a mim"!! Isso nem me passava pela cabeça ...

Porém, a verdade é que posso até ter sido o "causador" do nascimento do blog - que nesses pouquíssimos anos, já se ombreia entre os melhores de todo o Mundo, na matéria - mas o grande realizador, o empreendedor de todas essas fantásticas "aventuras" que temos compartilhado nessas páginas virtuais é você, amigo.

Pelo seu esforço, denodo e dedicação, que transformaram este local num espaço de estudos, reflexão e entretenimento em torno do homem e do mito Jules Verne, e de sua obra, você é o merecedor de todas as congratulações e homenagens.

Se fui seu "professor", então saiba que você é meu "aluno" que me deixa mais orgulhoso.

Um grande abraço do amigo brasileiro,

Carlos Patrício.

digitaqueeuteleio disse...

Adorei este texto. Mesmo sendo brasileiro, só estive no Rio de Janeiro de passagem e vi o cartão-postal da cidade bem de longe. E tudo o que foi descrito é mesmo bem visto aos olhos de todos.

Parabéns novamente pelo texto.

Um abraço.
Marcelo.

Frederico J. disse...

Já que se falou do Cristo Redontor, hoje faz 50 anos que se construiu a estátua do Cristo-Rei em Lisboa.

Como curiosidade, fica aqui um pouco de história.

A actual maravilha do Mundo, inspirou, em 1934, durante uma visita àquela cidade, o Cardeal Patriarca de Lisboa de então, Dom Manuel Gonçalves Cerejeira, a construir um monumento de cariz similar em Lisboa.

O monumento a Cristo-Rei foi também edificado em cumprimento de um voto formulado pelo Episcopado Português reunido em Fátima a 20 de Abril de 1940, pedindo a Deus que livrasse Portugal de participar na Segunda Guerra Mundial. Salazar (o primeiro ministro da altura), não quis violar a velha amizade com o Reino Unido, que data do século XIV, e preferiu manter a neutralidade, não tendo Portugal participado na referida guerra.

A primeira pedra da construção do monumento foi lançada em 18 de Dezembro de 1949, após o fim da guerra. Foi inaugurado a 17 de Maio de 1959, dia de Pentecostes, na presença dos cardeais do Rio de Janeiro, de Lourenço Marques e de cerca de 300 mil pessoas, entre autoridades oficiais e cidadãos anónimos. Nessa ocasião, esteve também presente a imagem original de Nossa Senhora de Fátima e foi feita a consagração de Portugal aos Sagrados Corações de Jesus e de Maria. O Papa João XXIII não esteve presente na cerimónia, mas enviou uma mensagem de rádio, que foi então transmitida. Na altura, o Cardeal Cerejeira afirmou que o monumento seria sempre um sinal de gratidão pelo dom da paz.

Hoje a imagem original de Nossa Senhora de Fátima esteve presente nas comemorações do 50º aniversário da construção da estátua do Cristo-Rei.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...