sábado, 31 de janeiro de 2009

Blog JVernePt com o novo acordo ortográfico

De forma a uniformizar a língua portuguesa, o blog JVernePt decidiu aplicar desde este instante o novo acordo ortográfico.

Este já foi imposto no Brasil e entrará em vigor em Portugal até dia 1 de Janeiro de 2010.

O novo número da revista 'Mundo Verne', que será lançado em breve em português, já virá com o novo acordo ortográfico aplicado.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

J. Verne em viagem pelo Metro do Porto

Enquanto viaja de metro pode ir lendo um livro.

A proposta é feita na campanha "Viagens Literárias", lançada ontem pela Metro do Porto (Portugal), que visa incentivar à leitura.

"Queremos proporcionar aos utentes uma viagem mais enriquecedora, promovendo a leitura." diz Jorge Morgado, director de comunicação.

Os livros, grandes clássicos da literatura mundial, vão estar disponíveis nas lojas da Metro e entre as 10 às 14h vão circular em composições alguns "ardinas".

A volta ao mundo em 80 dias será um dos grandes clássicos mundiais à disposição dos portuenses.

Fonte: Metro

Mais informações aqui.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Presidente J. Verne em 'A mão que cria'

O que aconteceria se J. Verne fosse eleito, em 1886, o primeiro presidente da França?

Sinopse: O livro nos traz um mundo povoado por alguns dos mais célebres personagens da literatura fantástica. A história leva o leitor ao cerne de uma luta secular entre duas família e dois ideais que vivem os últimos lances de um duelo iniciado por paixão e ódio no século XIX. O conflito, porém, acontece numa Europa modificada pelos sonhos de Júlio Verne como presidente da França. Com isso submarinos inspirados na nau do capitão Nemo e armas maravilhosa desenvolvidas para combater as tropas alemãs durante a Segunda Guerra Mundial dividem o espaço com outros prodígios da tecnologia. Mas, uma luta maior e mais importante para o mundo acontece nas profundezas dos mares.

Fique com um artigo sobre o livro A Mão que Cria de Octávio Aragão por Romeu Martins onde este nos conta um pouco mais sobre a referência de Verne, e seus personagens, na obra. Leia aqui.

'A Casa a Vapor' em Nantes

O que passou por Nantes no passado ano...
Alguém conhece?


Máquinas da Ilha de Nantes (Les Machines de l’île) foi um espectáculo criado pela companhia francesa de performances artísticas La Machine, envolvendo um imenso elefante mecânico e outras instalações artísticas publicas relacionadas.
O Show, organizado pelas cidades Francesas de Nantes e Amiens, teve como objectivo relembrar o centenário da morte de Júlio Verne, e tem sido realizado em várias cidades ao redor do mundo.

Entre as várias atrações e curiosidades do projeto, aquela que tem causado o maior alvoroço é um elefante mecânico de 12 metros de altura. Feito de madeira e ferro, ele pode levar até 49 pessoas para dar um passeio pelo parque. Durante a caminhada, que sai por 6 euros (cerca de R$ 15), o animal solta água nas pessoas ao seu redor, além de bater o pé, mexer a orelha e imitar barulhos de elefante.

O Grande Elefante, como é chamado, é invenção dos franceses François Delarozière e Pierre Orefice, engenheiros que criaram todos os animais mecânicos que compõem a iniciativa artística e turística.


Quem leu a A Casa a Vapor, irá com certeza conhecer esta máquina maravilhosa...

Veja o vídeo:

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

'Viagem ao centro da Terra' - o 8º mais vendido

O livro Viagem ao Centro da Terra de Júlio Verne, reeditado recentemente pela Europa-América (Portugal) aquando da estreia do novo filme, foi o 8º livro da editora mais vendido no ano de 2008.

Sem dúvida, uma óptima notícia numa época em que a literatura verniana está um pouco esquecida.

Aproveito para dizer que esta magnífica editora edita actualmente muitos dos livros de J. Verne com as excelentes ilustrações da época.

Comprem aqui o livro.

Edgar Allan Poe nasceu há 200 anos

Edgar Allan Poe inventou”, escreveu Júlio Verne “uma nova forma na literatura; criou um género à parte que só poderia proceder dele mesmo e do qual ele parece possuir o segredo; pode-se dizer o chefe de uma escola do misterioso, que ele recuou ao limite do impossível; ele terá os seus imitadores”.

Sem dúvida, um deles foi Júlio Verne, que começou a escrever A esfinge dos gelos, uma continuação da obra Aventuras de Arthur Gordon Pym, escrita por Poe. Também se diz que Verne se inspirou no conto de Poe, Três domingos por semana para escrever o seu famoso livro A volta ao mundo em oitenta dias. Além disso, os criptogramas e as mensagens secretas que desempenharam um papel importante dentro das obras Viagem ao centro da Terra, A jangada e até em Os filhos do capitão Grant puderam ter sido inspirados num conto de Poe intitulado O escaravelho de ouro.

Júlio Verne, em 1864, dedicou-lhe a sua única análise literária, na revista Musée des familles, num artigo de quatro capítulos chamado Edgar Poe e as suas obras. Verne fez uma profunda análise dos trabalhos do famoso escritor norte-americano.

O maior inspirador de Verne, Edgar Allan Poe, nasceu há 200 anos.

domingo, 18 de janeiro de 2009

'As aventuras extraordinárias de Júlio'

Pela Editora Escala Educacional no Brasil, é lançada a coleção Diários Descobertos que conta a obra e a vida de grandes personagens históricos a partir da invenção fictícia de um diário de adolescência.
Entre eles encontra-se As aventuras extraordinárias de Júlio por Márcia Leite.

Descrição:

É a partir da história pregressa do garoto Verne que Márcia Leite produz essa verdadeira biografia ficcional do escritor, envolvido com suas pesquisas marítimas, com sua obsessão pelo mar e por tudo o que a natureza esconde em seu seio. Desde as aventuras de navegação da juventude às pesquisas e à história da família Allotte.
Em Júlio Verne, Márcia Leite oferece ao leitor os passos decisivos que levaram o famoso escritor a conceber sua obra.
As imagens, ao contrário do texto, que mistura fatos verdadeiros da infância do escritor com ficção, são verdadeiras e muito antigas.

Para o comprar, clique aqui.
Tem um custo de R$ 24.50.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

'Around the World... ' - #75

O livro 'A volta ao Mundo em 80 dias' fez a sua terceira e última paragem nos EUA no passado fim-de-semana. No entanto, só no dia de hoje recebemos as fotos desta sua estada nos EUA.

Este chegou às mãos de David McCallister na conhecia e 'verniana' cidade de Tampa, Florida.
Como muitos deverão saber, nesta localidade teve acção uma das mais conhecidas obras de Júlio Verne, Da Terra à Lua. Na obra, Tampa, devido à sua baixa latitude, foi a localização escolhida para o lançamento da bala que levaria os nossos três heróis até ao satélite da Terra.
Cento e três anos depois, a missão Apolo 8 partiu do Cabo Canaveral, a apenas alguns quilómetros de Tampa, fazendo o percurso que Verne previu.

Devido a esta "publicidade" por J. Verne, a cidade decidiu homenagea-lo dando o seu nome a um parque de lazer, Jules Verne Park, e a uma rua da cidade, Jules Verne Street:


Texto da placa 'Jules Verne Park'

Outra homenagem à sua pessoa, foi uma pintura mural localizada no parque, onde podemos ver o autor e uma referência à obra verniana:





O grande hotel da cidade, Hotel Tampa Bay, devido ao seu estilo vitoriano, foi alvo de algumas fotos com o livro. Poderão ver não só o frontespício deste maravilhoso hotel de 1891 como também o seu alpendre:



Mr
McCallister deslocou-se depois à baía do rio Alafia, onde tirou uma foto a Stones Hill, a localização exacta do suposto lançamento da bala na obra verniana. Actualmente é um local de extracção de fosfato, como poderão ver ao fundo:


Em despedida, o verniano americano visitou o Hillsborough County Confederate Memorial Park, o local onde se encontra a maior bandeira representativa dos Estados Confederados da América. A Guerra Civil norte-americana (1861-1865) foi tema central em algumas obras vernianas como Norte contra Sul e Os violadores do bloqueio:


O livro já se encontra, desde segunda-feira (75º dia da viagem), a caminho do único país do hemisfério sul na nossa viagem, Brasil, onde fará a ultima paragem antes do regresso a Portugal.
O nosso obrigado a David McCallister pelo envio das fotos e informações.
Siga o trajecto no Mundo através do Google-Earth:


----------------------------------------------------

The book 'Around the world in 80 days' did its third and last stop in the U.S.A. last weekend. However, we received the photos from this stay only today.

David McCallister received it in the 'Verniana' city of Tampa, Florida.
As many of you should know, here is where the action of one of the best known works of Jules Verne, From Earth to the Moon. In the novel, Tampa, due to its low latitude, was the chosen location for the launch of the bullet which would take our three heroes to the satellite of the Earth.
One hundred and three years later, the Apollo 8 mission left from Cape Canaveral, just a few kilometers from Tampa, doing the journey that Verne predicted.

Due of this "publicity" by Jules Verne, the city decided to honor him by giving his name to a park for recreation, Jules Verne Park, and to a street of the city, Jules Verne Street:

(1st photo & 2nd photo)

Another tribute to him, was a mural at the park, where you can see the author and also a reference to the 'Verniana' novel:

(3rd photo)

The city’s great hotel, Tampa Bay Hotel, due to its Victorian style, was subject for some pictures with the book. We could see not only the front of this wonderful hotel built in 1891 but also its porch:

(4th photo & 5th photo)

Afterwards, Mr McCallister went to the Bay of the Alafia River, where he took a picture to the exact location (where Stone Hill was supposed to be) of the alleged launch of the bullet in Verne’s novel. Today it is a place for the extraction of phosphate, as you can see:

(6th photo)

In farewell, the American Vernian visited the Hillsborough County Confederate Memorial Park, site of the world's largest Confederate battle flag. The American Civil War (1861-1865) was a central theme in Vernians novels like North Against South and The Blockade Runners.

(7th photo)

The book is, since Monday (75th day of the trip), on its way to the only country in the southern hemisphere in our journey, Brazil, where it will do its last stop before the returning to Portugal.
Our thanks to David for the all the informations and photos.
Follow the book's journey through Google-Earth.

----------------------------------------------------

Le livre Le Tour du monde en 80 jours a eu son dernier arrêt aux Etats-Unis le dernier week end. Cependant, on n’a reçu qu’aujourd’hui les photos de son sejour américain.

Le livre était dans les mains de David McCallister dans la ville ‘vernienne’ de Tampa à Floride.
Comme vous devez savoir, c’est dans cette région qu’on a eu comme décor pour l’une des oeuvres les plus connues de Jules Verne, De la Terre à la Lune. Dans le roman, Tampa, due à sa basse latitude a été le pays choisi pour le lancement de la «fusée» qui menérait nos trois héros vers le satellite de la Terre.

Cent trois ans après, la mission Apolon 8 est partie du Cap Canaveral (à quelques km à peine de Tampa) et a suivi le parcours que Verne avait prévu.

Due à cette publicité pour J. Verne, la ville a décidé de lui rendre hommage en nommant un park de loisirs: Jules Verne Park tel est le nom; et aussi une rue de la ville: Jules Verne Street:

(1ère photo et 2ème photo)

Un autre hommage qu’on lui a rendu a été une peinture situé dans le park. Nous pouvons y voir l’auteur et une référence à l’oeuvre vernienne:

(3ème photo)

Le grand Hôtel de la ville, Hotel Tampa Bay, du à son style vitorien a été la toile de fond pour une photo avec le livre. On peut y reconnaître le frontispice de cet hôtel merveilleux bâti en 1891 et aussi les vérandas:

(4ème photo et 5ème photo)

Mr McCallister a visité la Baie du Fleuve Alafia d’où la photo de Stones Hill, la localisation exacte du lancement de la fusée du romam vernien.Aujourd’hui c’est une région d’où on extrait du fosfate, comme vous pouvez voir au fond:

(6ème photo
)

Pour prendre congé, le vernien américain a visité le Hillsborough County Confederate Memorial Park, où se situe le plus grand drapeau représentatif des Etats-Unis. La Guerre de Sécession (1861-1865) est thème central de quelques romans verniens: Nord contre sud et Les forceurs de blocus.

(7ème photo
)

Le livre, depuis le lundi (75° jour), reprendre le chemin du seul pays de l’hemisfère Sud dans notre voyage: Le Brésil. Où il arrétera pour la dernière fois avant son retour au Portugal.
Nos remerciments à David McCallister pour l’envoi des photos et des informations.
Suivez l’itinéraire du voyage du livre à travers le monde sur Google-Earth.

------------------------------------------------------------

Obrigado ao Edmar pela tradução para o francês.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Will Smith como Capitão Nemo?

A Walt Disney já está a produzir a nova versão de 20.000 Léguas Submarinas, com McG na direcção.
Durante uma apresentação de Terminator: Salvation, McG comentou ao Latino Review que quer Will Smith para o papel de Capitão Nemo em 20,000 Leagues Under the Sea: Captain Nemo.

"O personagem de Nemo neste filme é um obcecado, então as pessoas tendem a esquecer que quando alguém fica obcecado com algo, acaba por se tornar o vilão. Estou a tentar conseguir Will Smith. Espero à muito tempo para trabalhar com ele, ele é óptimo", entregou McG.

Por enquanto ainda não há nada oficial. O filme com roteiro de Bill Marsilli (que tem no currículo apenas Déjà Vu) conta a origem do capitão do submarino de guerra Nautilus. Segundo a Variety, a Disney - que já transformou o clássico em filme em 1954 - colocou o projecto como uma das suas prioridades.

Fonte: Omelete

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

'20,000 Leagues Under The Sea: Captain Nemo' será produzido este ano

dois anos especulava-se que a New Line Cinema, por Sam Raimi, realizaria uma nova versão de 20.000 léguas submarinas. O tempo passou, o estúdio foi incorporado pela Warner Bros., e agora quem se adiantou a adaptar o clássico - cujos direitos são de domínio público - foi a Walt Disney Pictures.

McG, realizador (Br: diretor) do Terminator: Salvation, dirigirá 20,000 Leagues Under The Sea: Captain Nemo, informou a Variety. McG receberá US$ 8 milhões para comandar a aventura mais 7% da bilheteira.

A trama, escrita por Bill Marsilli (Dèjá Vu), será uma prequela de 20.000 Léguas Submarinas (1954), primeira longa-metragem em live-action produzido pela própria Disney.

O novo filme irá focar-se nos primórdios da vida aventureira de Capitão Nemo, nomeadamente no período em que ele constrói o seu fantástico submarino Nautilus - personagens criados por Jules Verne. A aventura original, com James Mason no papel de Nemo, a contracenar com Kirk Douglas e Peter Lorre, e realizado por Richard Fleisher em 1954, foi um enorme sucesso tendo ganho dois Oscars: Melhor Direcção de Arte e Efeitos Especiais.

20,000 Leagues Under The Sea: Captain Nemo será produzido por Sean Bailey e a Disney pretende concluir o filme ainda este ano. Terá estreia a sua estreia nos meados de 2010.

Fonte: Variety

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Livro 'A Volta ao Mundo... ' passa pelo PortugalDiário

Após uma entrevista telefónica, o jornal online PortugalDiário teve a bondade de publicitar um artigo sobre o nosso projecto 'A Volta ao Mundo...' na sua edição de hoje.



Leia-o, e veja as fotos, clicando aqui.

O nosso obrigado ao PortugalDiário especialmente à jornalista Catarina Pereira pelo seu cuidado.

----------------------------------------------------

After a telephone interview, the portuguese online journal PortugalDiário published an article about our project 'Around the World...' in its today's edition.

See it by clicking here (text in portuguese with pictures of this trip).

Our thanks to PortugalDiário, especially to the journalist Catarina Pereira.

----------------------------------------------------

Après un entretien téléphonique, le journal portugais en ligne PortugalDiário a publié un article sur notre projet 'Le tour du Monde...' dans son édition d'aujourd'hui.

Voir en cliquant ici (texte en portugais).

Nos remerciements à PortugalDiário, en particulier pour le journaliste Catarina Pereira.

domingo, 4 de janeiro de 2009

'Around the World... ' - #66

Depois de ter percorrido quase 3.000 km em território americano, o livro 'A volta ao mundo em 80 dias' chegou ontem (dia 66 da viagem) à cidade de Chicago, Illinois.
Apesar do céu nublado e do imenso frio (0ºC), Dennis, com a ajuda dos seus amigos John e Darren, aventurou-se a ir para o centro da cidade onde tirou algumas fotos com o livro:



O verniano americano gostaria que a sua primeira visita tivesse sido a famosa Fonte Buckingham, que muitos devem ter visto em Married With Children (Um amor de família no Brasil, em Portugal não tenho informação que tenha passado na TV). Mas, infelizmente, a fonte encontra-se em obras:



Levaram então o livro para a sua segunda paragem, o Auditorium Building de Chicago:



Correntemente na posse da Universidade Roosevelt, este teatro foi o local para O Nobre Jogo dos Estados Unidos da América (The Noble Game of the United States of America) que foi jogado na obra de Verne, O Testamento de um Excêntrico. O edifício, com 17 pisos, foi um dos mais altos do Mundo quando foi inaugurado em 1889.

Seguiram para a impressionante Union Station que, infelizmente, só abriu em 1881, 8 anos depois de Phileas ter passado em Chicago. Na viagem à volta do Mundo, em 1989, de Michael Palin, este fez uma aqui paragem e quase perdia a ligação por estar à espera de um velho amigo.
Os cinéfilos reconhecerão este edifício por este ter servido de pano-de-fundo numa cena de Batman, The Dark Knight:



Muitos também reconhecerão, na foto do seu interior, as escadas do filme de 1987 Os Intocáveis realizado por Brian De Palma:


A próxima paragem foi no Daley Plaza, onde fica uma famosa escultura criada por Pablo Picasso e dedicada à cidade em 1967:



A escultura Cloud Gate, conhecida também por "The Bean" (O Feijão), localizada no Millennium Park, foi a sua próxima paragem. Trata-se de uma homenagem às vítimas britânicas de 11 de Setembro, completada em 2006 pelo artista britânico Anish Kapoor:



A sua superfície cria reflexos fantásticos, prendendo a atenção das pessoas. Dennis não podia deixar a oportunidade de lhe tirar uma artística foto:



Seguiram pelo Rio Chicago para a próxima foto. Esta ponte, vista na foto, também aparece no filme Os Intocáveis na cena em que Kevin Costner (Eliot Ness) e Sean Connery (Jim Malone) se conhecem pela primeira vez:



A sua próxima paragem foi na Water Tower, um dos "sobreviventes" do Grande Incêndio de Chicago em 1871. Phileas e companhia terão passado em Chicago, dois anos depois, durante a sua reconstrução. O incêndio deu a chance a muitos arquitectos de criar edifícios novos para a "nova" cidade; edifícios como o Auditorium Theatre foi um desses casos.



O próximo edifício é o Chicago Avenue Pumping Station e está localizado em frente à Water Tower. Devido a um projecto de reutilização, este edifício está actualmente à disposição do Looking Glass Theatre Company. Na primavera de 2008, esta companhia de teatro estreou a peça Around the World in 80 Days com um guião escrito por Laura Eason.



Para terminar, e também para aquecer, Dennis e os seus amigos, foram ao seu favorito bar escocês, o Duke of Perth, onde beberam um sumo de maça junto a uma agradável lareira.



Amanhã, segunda-feira, o livro será enviado para a Florida, 3ª e última paragem nos EUA, onde apanhará um pouco mais de Sol.

O nosso obrigado a Dennis Kytasaari e aos seus amigos pelo envio das fotos e das muitas informações.
Siga o trajecto no Mundo através do Google-Earth:



----------------------------------------------------

"The book arrived yesterday (66th day) from sunny San Diego, California. Unfortunately it was late in the day when I received it, so I wasn’t able to take advantage of the slightly nicer weather we had yesterday. It is winter here in Chicago, Illinois the temperature when these photographs were taken was freezing (32º F 0º C). With help of my friends John and Darren we ventured out to grab a picture of the skyline:

(1st picture)

I would have liked to taken a nicer picture of the book with our famous Buckingham Fountain, which many of you may have seen in the US situation comedy Married With Children. Unfortunately the fountain is undergoing upgrades:

(2nd picture)

We then took the book over by the Auditorium Theatre building:

(3rd picture)

Currently owned by Roosevelt University the theatre in this building was a center point for “The Noble Game of the United States of America” that was played in Verne’s 1899 novel Will of an Eccentric (Le Testament d'un excentrique). The building, with its 17-story tower was one of the tallest buildings in the world when it was opened in 1889. In 1998 when I obtained my master’s degree from Roosevelt University, I was able to walk across the stage during the graduation ceremony. I returned to the stage in 1999 when the NAJVS had our annual meeting in the Chicago-land area and we took a tour of this historic (and dare I say acoustically-perfect) theatre.
You can learn more about this great building and theatre here.

In there you’ll see that the inside looks nothing like how it was depicted in George Roux’s illustrations for the novel.

We then drove over to Union Station, unfortunately this impressive train station first opened in 1881, 8 years after Phileas would have passed through Chicago. Of course this part of the Fogg tripped was skipped over to quickly get them to New York for the next major stage of the novel. Michael Palin’s 1989 trip did stop here and he almost missed a connection waiting to meet with an old friend.

(4th picture)

The stairs seen in the picture many of you might remember from the 1987 film The Untouchables.

(5th and 6th picture)

Our next stop was at Daley Plaza, which features a famous sculpture created by Pablo Picasso for the city that was dedicated back in 1967:

(7th picture)

The Cloud Gate sculpture located in Millennium Park, known here locally as “The Bean”, was our next stop. Created by British artist Anish Kapoor it made its completed debut in 2006:

(8th picture)

The highly reflective surface made for an interesting and artistic photo opportunity.
Learn more about it here.

(9th picture)

We then made a stop along the Chicago River for the next picture. This bridge seen in the picture also appeared in The Untouchables in the scene where Kevin Costner (Eliot Ness) and Sean Connery (Jim Malone) meet for the first time.

(10th picture)

Our final stop was at the Water Tower, one of the few survivors of the Great Chicago Fire of 1871. Phileas and company would have passed through Chicago two years into the rebuilding of the city. The fire gave many architects the ability to create something new as the city rebuilt; buildings such as the Auditorium Theatre came out of this rebirth of the city:

(11th picture)

While the building in picture is the Water Tower, the building seen in the next picture is the Chicago Avenue Pumping Station and is located across the street from the Water Tower. In a reuse project for part of this building, space was made available to the Looking Glass Theatre Company. In the spring of 2008, this theatre company put on a production of Around the World in 80 Days with a script written by Laura Eason. I saw this production and felt that within the confines of the stage environment the story was well represented.

(12th picture)


To warm up we went to my favorite Scottish pub, the Duke of Perth, where I enjoyed a pint of hard cider and a warm fire.

(13th picture)

Tomorrow the book will be put in the post and be one its way to Tampa, Florida, where it should again get to experience some sunshine.

Dennis Kytasaari"

Our thanks to Dennis and his friends for the all the informations and photos.
Follow the book's journey through Google-Earth.

----------------------------------------------------

Après avoir parcouru presque 3000 km en territoire américain, le livre «Le Tour du monde en 80 jours» est arrivé hier (66º jour du voyage) à Chicago, Illinois. Malgré le temps nuageux et l’immense froid (0°C), Dennis à l’aide de ses amis John et Darren s’est aventuré dans le centre ville d’où ils ont pris quelques photos avec le livre:

(1ère photo)

Le vernien américain aimerait que sa première visite soit la Fontaine Buckingham, qui est très connue grâce à Married With Children (merci de nous pardonner car on ne sait pas le nom en français) mais, malheureusement la fontaine subit des travaux ouvriers:

(2ème photo)

Ils ont donc mené le livre à son prochain arrêt, l’Auditorium Building, celui de Chicago:

(3ème photo)

À l’époque de la possession de l’Université Roosevelt, ce Théâtre a accueilli le Noble Jeux des Etats-Unis (The Noble Game of the United States of America) qui a été joué dans le roman vernien Le testament d’un exentrique. Ce bâtiment à 17 étages a été l’un des plus haut à l’époque de son inauguration en 1889.

Ils ont suivi vers l’impressionante Union Station qui, malheureusement, a ouvert en 1881, 8 ans après Philleas être passé par Chicago. Dans Le Tour du monde, en 1989, de Michael Palin, celui-ci y est arrêté et a presque raté la connexion car il attendait un vieil ami.
Les cinéphiles reconnaîtront facilement ce batiment ayant servi de décor pour une scène de Batman, The Dark Knight:

(4ème photo)

D’autres reconnaitront aussi, sur la photo de son interieur, les escaliers du film de 1987, Les intouchables réalisé par Brian De Palma:

(5ème photo et 6ème photo)

Le prochain arrêt a été le Daley Plaza où il y a une fameuse sculpture créee par Picasso et offerte à la ville en 1967:

(7ème photo)

La sculpture Cloud Gate connue aussi par "The Bean" (le haricot) située au Millennium Park a été son prochain arrêt. Il s’agit d’un hommage aux victimes britaniques du 11 septembre, completée en 2006 par l’artiste Anish Kapoor:

(8ème photo)

La surface crée des reflets fantastiques qui attirent l’attention des gens. Dennis n’a pas raté l’opportunité de prendre une photo bien artistique:

(9ème photo)

Le fleuve Chicago a été le prochain chemin a suivre pour prendre la prochaine photo. Ce pont apparaît aussi dans le film «Les intouchables» sur la scène où Kevin Costner (Eliot Ness) e Sean Connery (Jim Malone) se voient par la première fois:

(10ème photo)

La Water Tower a été le décor de la prochaine photo, l’une de celles qui ont survécu au grand incendie de Chicago en 1871. Phileas et ses compagnies y sont passés, deux ans après pendant sa reconstruction. Cet incendie a donné l’opportunité à plusieurs architectes de créer de nouveaux édifices pour la nouvelle ville, c’est le cas de l’ Auditorium Theatre.

(11ème photo)

Le prochain bâtiment est le Chicago Avenue Pumping Station situé tout devant la Water Tower. Dû à un projet de reutilisation ce bâtiment est à la dispostion du Looking Glass Theatre Company. Au printemps de 2008, cette compagnie théâtrale a fait l’étrenne de la pièce «Le tour du monde en 80 jours» adapté par Laura Eason.

(12ème photo)

Pour finir, et pour se faire chauffer un peu, Dennis et ses amis sont allés à leur «pub» écossais, le Duke of Perth où ils ont pris du jus de pomme à cot´d’une agréable chéminée.

(13ème photo)

Demain, le lundi, le livre será envoyé à Floride, 3ª et dernier arrêt aux Etats-Unis où il prendra un peu plus de soleil.

Nos remerciments à Dennis Kytasaari et à ses amis par l’envoi des photos et de toutes les informations.
Suivez l’itinéraire du voyage du livre à travers le monde sur Google-Earth.

------------------------------------------------------------

Obrigado mais uma vez ao Edmar Guirra pela tradução para o francês.

Um olhar para 2008... E rumo ao AIA2009!

Este ano que terminou e em que se comemorou o 180º aniversário do nascimento do escritor foi riquíssimo em acontecimentos vernianos tanto em Portugal, (tema "Jules Verne" no Carnaval de Sesimbra (Lisboa) e no festival de Tunas da Universidade de Lisboa, o lançamento do selo "Júlio Verne - 130 anos da visita a Portugal", o lançamento da colecção de livros de luxo "Biblioteca Júlio Verne", etc...) como também no resto do Mundo (o envio para o espaço do "ISS Jules Verne", o primeiro filme em 3D baseado numa obra de Verne, a inauguração do Espaço Jules Verne na Suíça, o projecto 'Around the world', etc...).

Além disso, conseguimos com que J. Verne terminasse o "seu" ano segurando a primeira posição no site Jesuismort.com, site este que mantém a concurso das votações para 2009. Vamos continuar a votar aqui:


Foi sem dúvida um belo ano verniano e fica o nosso desejo que este ano, 2009, também o seja. Que o nosso desejo de concretizar a viagem à volta do mundo do livro 'A volta ao mundo em 80 dias' se realize e que se festeje o 125º aniversário da segunda e última visita de JV a Portugal.

Para além disso, neste ano de 2009 também se comemoram os 4 séculos desde as primeiras observações telescópicas do céu por Galileu Galilei. E de forma a celebrar a Astronomia e as suas contribuições para o conhecimento humano, a ONU declarou 2009 como o Ano Internacional da Astronomia.

Como esta iniciativa pretende estimular o interesse, em especial dos mais novos, pela astronomia e pela ciência sob o lema "Descobre o teu Universo", o Blog JVernePt não poderia deixar de participar e de divulgar esta ciência que tão "maltratada" é, inclusivamente, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (Portugal) onde a cada ano abandonam entre 10-15 alunos (em 30) do curso. Por isso, caros organizadores, antes de chamar os jovens para a Astronomia, olhem para "dentro de casa" e ajudem os que já lá se encontram.



Se a Terra -com os mares, os continentes, as profundidades e a atmosfera- serve de quadro à maior parte das Viagens Extraordinárias, Júlio Verne nem por isso deixa de manifestar um interesse evidente pelos mundos celestes. Uma boa dúzia dos seus romances atribuem uma importância significativa à astronomia. Muitos dos seus heróis são exploradores, entre o quais marinheiros, familiarizados com as observações celestes, e alguns espaçonautas, mas também nos põe em contacto com vários astrónomos. Não é verdade que o céu e o espaço sempre representam o domínio por excelência do sonho e mistério? Júlio Verne não poderia encontrar meio que se prestasse melhor do que o cosmos a aventuras excepcionais e por isso em 1865 antecipou em 100 anos a primeira viagem à Lua no seu romance Da Terra à Lua iniciando um conjunto de obras com a Astronomia em pano de fundo (Heitor Servardac, À volta da Lua, Caça ao Meteoro, etc...).

Nós, autores do Blog JVernePt, damos a nossa contribuição à divulgação do Ano Internacional da Astronomia organizando um passatempo cujo vencedor ganhará um exemplar da obra Da Terra à Lua, edição Europa-América com texto e gravuras originais da Colecção Hetzel:



Para o ganhar só precisam de enviar para JVerne@portugalmail.pt um texto ou listagem das "coincidências" ou previsões entre a viagem imaginada por Verne e a real, da Apollo 8, em 1968.
Aquele que se lembrar do maior número e correctas, ganhará o livro de JVerne.
O concurso terá a duração de 1 mês. Não perca tempo e comece já a pesquisar!

Regulamento:
  • O passatempo decorre entre os dias 5 de Janeiro e 5 de Fevereiro, inclusive.
  • A resposta deverá ser enviada para o email jverne@portugalmail.pt juntamente com o nome completo, email e morada para envio do prémio.
  • O passatempo está restrito a Portugal (continental e insular) e a uma participação por endereço de email.
  • O Blog JVernePt reserva-se ao direito de eliminar participações que considere abusivas ou despropositadas.
  • As respostas serão analisadas por um júri composto pelos colaboradores do Blog JVernePt que escolherá o vencedor.
  • O passatempo só será válido se o número de participações for igual ou superior a 5. Caso seja inferior, o passatempo será prolongado até ao máximo de 15 dias a contar da data final.
  • Ao participar no passatempo confirma que compreende e que aceita as regras estabelecidas.
Boa Sorte!

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

'Around the World... ' - #63

O livro 'A volta o mundo em 80 dias' acabou de fazer a sua passagem de ano em território americano. E dessa forma, aproveito para desejar a todos os nossos visitantes um Feliz Ano Novo!



Vindo de Yokohama no Japão, o livro chegou no dia de ontem pela manhã, 31 de Dezembro (63º dia da viagem), à cidade de San Diego nos EUA onde se encontrou com o verniano James e sua esposa, Kim Keeline.
Mr e Mrs Keeline logo iniciaram um passeio pela cidade californiana a fim de registar o momento junto dos monumentos mais importantes.
Curiosamente, o primeiro foi junto à placa comemorativa do 25º aniversário da geminação de San Diego com a cidade japonesa... Yokohama (última paragem do livro):



Esta localiza-se no Balboa Park, um dos mais belos espaços da cidade, que foi inaugurado em 1868 como City Park. Só mais tarde, em 1910, quando se começou a desenvolver visualmente e culturalmente, é que o seu nome foi alterado para o actual. Os suas edifícios de arquitectura espanhola-renascentista foram construídos para albergar a Exposição Panamá-Califórnia de 1915.
Num dos seus belos jardins destaca-se a famosa Torre Califórnia e cúpula, também elas construídas para a exposição e que se tornaram entretanto um símbolo da cidade:



Situada numa extremidade do parque junto à histórica Ponte Cabrillo com 1500 pés de comprimento, alberga actualmente o Museu do Homem
Outros importantes marcos que fizeram parte da exposição foram o Spreckels Organ Pavilion (um dos maiores orgãos do Mundo) e o Edifício Botânico (um dos maiores edifícios de tiras de madeira do Mundo):



O próximo local a ter direito a uma foto com o livro, foi a enseada de San Diego onde se encontra o mais velho navio em funcionamento, o Star of India (Estrela da Índia). Trata-se de um navio à vela construído em 1863 que evoca o Franklim de A mulher do Capitão Branican, a obra de Verne que inicia em San Diego.
O navio foi restaurado na década de 50 mas só em 1974, 50 anos depois de ter abandonado o mar, é que ficou totalmente pronto. Tem uma equipa voluntária e sai para o mar alto uma vez por ano:



Após o almoço James e Kim deslocaram-se até à ilha Coronado onde visitaram o Hotel Del Coronado, um hotel vitoriano construído em 1888 que tem sido usado em muitos filmes como o Some Like It Hot, com Marilyn Monroe, Tony Curtis e Jack Lemmon.
Este hotel, Monumento Histórico Nacional, deu estadia a muitas pessoas famosas incluindo L. Frank Baum (que escreveu muitas histórias aqui), Charles Lindbergh, onze Presidentes dos EUA, e outras. Diz-se que ainda passeia à noite pelos seus corredores um antigo hóspede falecido lá em 1892.



No seu largo jardim frontal, foi colocada, em 1904, a primeira árvore iluminada electricamente. Thomas Edison esteve presente para supervisionar a instalação e para ligar o interruptor na véspera de Natal desse mesmo ano.
Devido a este facto, podemos ver todos os anos no seu interior uma espectacular árvore de Natal:



Antes do regresso a casa, ainda se dirigiram a Poway onde fizeram duas paragens. A primeira foi no Phileas Fogg's, um novo restaurante-bar com um grande mural com cenas (alguns imaginadas) da história do livro em viagem. O seu proprietário britânico, após a explicação da visita do livro, quis vê-lo como também as suas assinaturas. Disse também estar a tentar obter suficientes marcas de cerveja para que possa abrir o ‘Around the World in 80 Beers’ (A volta ao mundo em 80 cervejas):



Visto que Phileas Fog, na sua viagem pelos EUA, deslocou-se de comboio (Br: trem) a vapor desde a Califórnia, James e Kim acharam apropriado visitar a linha de Caminho-de-ferro Poway-Midland construída em 1991. Esta linha foi inicialmente construída no terreno do Coronel John Porter e só mais tarde, devido à oferta do terreno à cidade por testamento, foi aumentada (0,5 milhas) e o seu terreno transformado num parque de lazer. Lá, encontra-se a máquina a vapor Baldwin, de 1907, que serviu na reconstrução de São Francisco após o terramoto de 1906.
James e Kim são lá maquinistas duas vezes por mês durante a época Março-Dezembro:



Antes de o enviar para Illinois (EUA), James tirou uma foto do livro junto da sua bela colecção verniana:



O livro foi empacotado juntamente com um postal da cidade encontrando-se já a caminho da próxima paragem onde chegará dentro de alguns dias.

Foi muito divertido participar e revisitar alguns dos nossos lugares favoritos em San Diego neste último dia de 2008. Tentamos seleccionar aqueles que pensamos que Verne ou Fogg teriam gostado. James e Kim’.

O nosso obrigado a James e Kim Keeline pelo envio das fotos e das muitas informações.
Siga o trajecto no Mundo através do Google-Earth:



----------------------------------------------------

The turn of the year was in the american territory. So, I take the opportunity to wish to all a Happy New Year!

The book arrived yestarday (63th day) from Yokohama and immediately was taken to visit the Japanese Friendship Garden celebrating the fact that Yokohama and San Diego are sister cities. The plaque commemorating this is in Balboa Park, one of the best locations in downtown--San Diego's own Central Park.

(1st photo)

Balboa Park began life as City Park in 1868. It was named Balboa Park in 1910, when it began to be developed with landscaping and cultural institutions. The park's main features are buildings from the 1915 Panama-California Exposition where it became famous for its gardens and the "Spanish-Renaissance" Architecture. The famed California Tower and dome was built for the exposition and remains a symbol of San Diego. It houses the San Diego Museum of Man and stands at one edge of the park, next to the Cabrillo Bridge (historic 1,500 foot-long bridge):

(2nd photo)

Other important buildings in the park which were part of the 1915 exposition are the Spreckels Organ Pavilion (one of the world's largest outdoor pipe organs) and the Botanical Building (one of the largest lath structures in the world):

(3rd photo)

Balboa Park was also the site of the 1935 California Pacific International Exposition and currently has, among other things, almost twenty
museums, the Old Globe Theatre, and the House of Pacific Relations International Cottages, where 32 international groups promote understanding by representing their countries in individual cottages and sponsoring educational events and festivals.

James and Kim then went downtown to see the harbor. The Star of India is the world's oldest active ship. It was built in 1863 (as the Euterpe) as a full-rigged ship, but was rigged down to a barque in 1901. She became an American ship in 1898 and was renamed the Star of India in 1906. She was saved from destruction in 1926 when a group towed her to San Diego, but they didn't begin raising the money to restore her until the 1950s and she put to sea for the first time in fifty years in 1976. She sails at least once a year and maintains a year-round volunteer crew:

(4th photo)

Afterwards, the book traveled to Coronado Island. Built in 1888, the Hotel Del Coronado was then the largest resort hotel in the world and today it is one of the few surviving examples of the wooden Victorian beach resort. This historic hotel, a National Historic Landmark, has played host to L. Frank Baum (who wrote many of his stories here), Charles Lindbergh, eleven U.S. presidents, and many other famous people. It was the backdrop for the Marilyn Monroe, Tony Curtis, and Jack Lemmon film, Some Like It Hot. It is also supposed to be haunted by a guest who died there in 1892:

(5th and 6th photo)

It was the first hotel to have electric lights and Thomas Edison installed and inspected them. In 1904 Edison returned to supervise the nation's first illuminated outdoor Christmas tree which was on the hotel's lawn. The hotel now does a spectacular Christmas tree display in the lobby each year:

(7th and 8th photo)

In the northern part of San Diego, a new restaurant started about a year ago called Phileas Fogg's Restaurant. Its food is mostly British, as is its owner. It has a very nice mural from the book, done by a local artist. The owner is working on having enough beer brands so they can have "Around the World in 80 Beers.":

(9th and 10th photo)

It also happens to be very close to the railroad where James and Kim volunteer.
The Poway-Midland Railroad began in 1991. The land previously was owned by Colonel John Porter, who had a small piece of track and a train on his property. When he died, he left the property to the city, who turned it into a park, moving historic buildings to the location. A volunteer group formed to restore the locomotive and other railroad equipment and a loop of track (half-mile long) was installed around the edge of the park. The park now sees a 1907 Baldwin Steam locomotive pull a replica of an 1870s passenger coach around the park; in addition, the park has an 1894 LA Trolley Car, a 1950 Fairmont Speeder (pulling four 1883 mining gondola cars) and eventually a 1907 SF Cable Car which will be restored and will also run in the park. Both James and Kim are engineers on the steam locomotive and also motormen for the trolley and speeder. They work at least two days a month, plus special events.

Since Fogg traveled by steam train from CA, it seemed appropriate that the book visit a working steam train while here. The 1907 Baldwin was originally from near San Francisco (its original purpose was to haul rock for a cement company who was helping rebuild SF after the earthquake), but was brought to San Diego in the 1960s:

(11th and 12th photo)

Before heading out for the post office, the book was photographed with part of James' Vernian collection:

(13th photo)

Then a San Diego postcard was tucked into the package and the book headed for Illinois (USA). It should get there around the end of the week.

"It has been fun participating in this and spend the last day of 2008 revisiting some of our favorite spots in San Diego. We tried to select ones we think Verne or Fogg would have liked. James & Kim Keeline."

Our thanks to James and Kim for the all the informations and photos.
Follow the book's journey through Google-Earth.

----------------------------------------------------

Le livre “Le Tour du monde en 80 jours” vient de passer son réveillon en territoire américain. Je profite de l’occasion pour vous souhaiter une très bonne année!!

Venu de Yokohama au Japon, le livre est arrivé ce matin, le 31 décembre (63° jour du voyage) à la ville de San Diego aux Etats-Unis où le vernien James et son épouse Kim Keeline l’attendaient.
M. et Mme. Keeline ont fait une promendade dans la ville californienne afin de prendre des photos des monuments importants.
Par curiosité, la première photo prise a été celle de la plaque commémorative du 25º anniversaire du jumelage de San Diego avec la ville de Yokohama, (dernier arrêt du livre):

(1ère photo)

Ça se situe à Balboa park, l’un de plus beaux coins de la ville inauguré en 1868 comme City Park. Ce n’est qu’un peu plus tard, en 1910, quand la ville a commencé à se changer visuellement et culturellement que l’on a fait changer son nom.
Les bâtiments, sous un style archtectonique de la Renaisance-espagnole, ont été construits pour abriter L’exposition Panama-Californie de 1915.
Dans un de ses beaux jardins on trouve la fameuse Tour Californie et sa coupole. Elles ont été construites aussi pour l’exposition et sont devenues un symbole de la ville:

(2ème photo)

Située à la fin du park à la proximité du Pont Cabrillo avec ses 1500 lieues, on trouve le Musée de l’Homme.
D’autres importants monuments qui ont participé à l’exposition ont été le Spreckels Organ Pavilion (l’un de plus grands piano du monde) et le Bâtiment Botanique (l’un de plus grands édifices fait des plaques de bois):

(3ème photo)

Le prochain arrêt qui a eu droit à une photo a été l’entrée de San Diego où on trouve le navire le plus vieux du monde (en fonctionnement), nommé Star of India. C’est un navire à voile construit en 1863, évoqué par Franklin dans Mistress Branican, le roman de Jules Verne qui comence à San Diego.
Le navire a été réformé en 1950 mais, ce n’est qu’en 1974, 50 ans après avoir abandonné la mer, que sa réforme a été achevée.
Il y a un équipage volontaire et il sort en haute mer une fois par an:

(4ème photo)

Après le déjeuner, James et Kim sont allés à l’Ile Coronado où ils ont rendu visite à l’Hôtel Del Coronado, un Hôtel style vitorien bâti en 1888 où on a fait tourner plusieurs films, tels que Some Like It Hot, avec Marilyn Monroe, Tony Curtis e Jack Lemmon. Cet Hôtel, Monument Historique Nacional, a abrité plusieurs personnalités telles que L. Frank Baum (qui a écrit plusieurs histoires ici), Charles Lindbergh (le 11º président des Etats-Unis) et d’autres encore. On dit que cet Hôtel est hanté par un guest qui y est décédé en 1892.

(5ème photo et 6ème photo)

Dans son jardin spacieux, on a mis en 1904, le premier arbre illuminé électriquement. Thomas Edison y est allé surveiller les installations et pour le brancher la veille de Noël de cette même année. Grace à cela on peut y voir, tous les ans un spectaculaire Sapin de Noël :

(7ème photo et 8ème photo)

Avant qu’ils ne rentrent, James et Kim sont allés à Poway où ils ont fait deux arrêts. Le premier dans le tout nouveau restaurant-bar Phileas Fogg's. On peut y voir des affiches, des scènes (quelques unes imaginées, c’est sûr) de l’histoire du livre en voyage. Son propriétaire Anglais, après l’explication de la visite du livre, a voulu voir le livre et toutes les signatures marquées. Il a dit qu’il est en train de chercher 80 types/noms de bières pour qu’il puisse ouvrir les portes du ‘Around the World in 80 Beers’ (Le Tour du monde en 80 bières):

(9ème photo et 10ème photo)

Vu que Phileas Fogg a roulé dans un train à vapeur sur les terres californiennes, James et Kim ont visité le Chemin de fer de Poway-Midland construit en 1991. Au début, cette ligne a été construite sur le terrain du Colonel John Porter et, ce n’est qu’un peu plus tard qu’elle a été élargie (0,5 miles) et son terrain aménagé en un espace loisir. On y trouve la machine à vapeur Baldwin, de 1907, qui a servi à la reconstruction de San Francisco après le tremblement de 1906. James e Kim la conduisent deux fois par mois entre les mois de mars et décembre:

(11ème photo et 12ème photo)

Avant d’envoyer à Illinois (EUA), James a pris une Photo du livre avec sa belle collection vernienne :

(13ème photo)

Ils ont mis une carte postale de la ville avec le livre et l’ont envoyé vers le prochain arrêt où il doit arriver en quelques jours.

"Ça a été très amusant de participer à ce projet et de rendre visite à mes coins préférés à san Francisco en ce dernier jour de 2008. On a essayé de visiter des endroits qu’on pense que Verne ou Fogg en auraient aimé.

James et Kim"

Merci Beaucoup à James et Kim Keeline pour les photos et pour toutes les informations.
Suivez l’itinéraire du voyage du livre à travers le monde sur Google-Earth.

------------------------------------------------------------

Obrigado mais uma vez ao Edmar Guirra pela tradução para o francês.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...