quinta-feira, 26 de junho de 2008

Sete clipes de Journey 3D

Journey to the Center of the Earth 3D, nova versão cinematográfica do clássico de ficção científica de Júlio Verne, teve sete clipes divulgados. Assista aos quatro primeiros abaixo e depois clique no link em baixo para os outros três.


"Eu vi primeiro a guia da montanha"



"Você vem sempre aqui?"



"O caminho em frente parece bom"



"É mais fino do que eu pensava"


Veja os outros três clipes aqui.
Tem estreia em Portugal a 28 de Agosto e no Brasil a 11 de Julho!

FONTE: Collider

terça-feira, 24 de junho de 2008

Novas fotos e vídeos de 'Viagem 3D'

Com a projecção para os críticos, foram disponibilizadas 31 novas fotos e lançados dois novos trechos publicitários para TV.
Aqui ficam 3 novas fotos (poderão ver mais aqui) e os vídeos:








Relacionado com Journey 3D, já foram lançados três posters oficiais (1, 2 e 3), 38 fotos e os seguintes vídeos:
Tem estreia em Portugal a 28 de Agosto e no Brasil a 11 de Julho!

Crítica 'Viagem ao Centro da Terra 3D'

Houve uma projecção para jornalistas e jovens em Nova York do filme "Viagem ao centro da Terra 3D", havendo já críticas a circular na Internet.

Aí fica um trecho da jornalista brasileira da Globo, Bianca Klainpaul:

"Ah, e como já adiantei algo do filme, vou explicar algumas diferenças desta nova adaptação em relação ao livro escrito por Jules Verne em 1864 (!!!) e do filme mais conhecido com a mesma história, rodado em 1959. O guia de aventura que orienta o professor de ciência (ele agora é americano e se chama Trevor) é vivido por uma mulher (Anita Brenim). O que dá um toque de romantismo e aquela sensação de vai ou não vai rolar beijo e final feliz. O professor encontra anotações no próprio livro "Viagem ao centro da Terra" feitas pelo irmão desaparecido e presume que ele tenha encontrado a entrada para o centro da Terra na Islândia. De resto, está tudo lá. O dinossauro, a cachoeira, os cogumelos gigantes e a volta à superfície através de um vulcão na Itália. Vale levar a garotada e fazer todos lerem o livro obrigatório na infância de qualquer um.[...] o filme mostrou funcionar muito bem para os pequenos, que se comportam e ficam vidrados o tempo todo."

Para lerem toda a análise cliquem aqui.

domingo, 22 de junho de 2008

As Três Irmãs... e as aventuras vernianas

Sempre que as gémeas Ana, Teresa e Helena são desobedientes, há uma feiticeira que se diverte a fazê-las viajar até ao cenário de um conto tradicional, de uma lenda de outros tempos ou de uma grande obra da literatura universal…

A maravilhosa série de animação já exibida em 138 países teve agora a sua Série 2 finalmente com magníficas aventuras vernianas.
Desta vez, nos números 4, 6 e 12 destas aventuras, as três irmãs irão ser enviadas para o meio do oceano, no qual aparece o Capitão Nemo, que as acolhe a bordo do Nautilus, onde lhes irá contar as suas histórias e as suas aventuras; acompanharão Phileas Fogg, com quem percorrerão o mundo inteiro em 80 dias; e viajarão na companhia de Axel e o professor Lidenbrock à sua mais surpreendente viagem: ir ao centro da Terra!


Estes três episódios As Três Irmãs e 20.000 Léguas Submarinas, As Três Irmãs e a Volta ao Mundo em 80 Dias e As Três Irmãs e a Viagem ao Centro da Terra encontram-se agora à venda em Portugal a 10.90€ cada unidade.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Revista 'Mundo Verne' #5

Em baixo, a versão em português do quinto número da Revista "Mundo Verne".

Destaca-se o artigo de William Butcher sobre os manuscritos de Vinte mil léguas submarinas.
Cristian Tello comenta Miguel Strogoff, uma das melhores novelas de aventuras de Verne e, por sua vez, uma das mais esquecidas. Brian Taves disserta sobre uma série canadense de televisão emitida em 2001.

Quatro membros da Sociedade Dinamarquesa Jules Verne falam da relação do autor com a Dinamarca e das visitas a esse país nórdico.
José Antonio Caravaca é o autor de um livro publicado recentemente em castelhano e que se intitula «A última profecia de Julio Verne». Mundo Verne perguntou a José sobre o livro e sobre a sua relação com Jules Verne.
Mundo Verne 5

quinta-feira, 19 de junho de 2008

As músicas de Jules Verne

"Jules Verne - mélodies inédites" é um CD lançado em França em 2005 no centenário da morte do autor, mostrando uma faceta desconhecida do grande criador da ficção científica contemporânea, e um dos genuínos visionários de todos os tempos.



Trata-se de, através da admirável voz de Françoise Masset, e do piano de Emmanuel Strasser, divulgar uma série de canções escritas por Verne, e musicadas pelos seus amigo de Nantes, Aristide Hignard.
São textos encantadores iluminados com imagens e encantos de Michel Strogoff, Capitão Nemo, Hatteras ou Phileas Fogg.

J. Verne disse "Eu apenas amo a liberdade, a música e o mar." O escritor gostava muito de o dizer.
Descrevia-se como um músico, com muita consideração pelo piano na sua juventude e as suas obras são ricas em alusões musicais.

Este magnífico CD encontra-se actualmente à venda em Portugal nas lojas FNAC a um preço de 16.90€.

Mais informações (em francês) escritas pelo neto do autor (Jean Verne) sobre este CD podem ser lidas aqui.

domingo, 15 de junho de 2008

J. Verne - O Senhor do Mundo

Conseguimos!!!
O mestre Júlio Verne atingiu neste dia memorável o tão merecido 1º Lugar em Jesuismort.com.
Como se ainda não bastasse, esta chegada ao topo foi acompanhada com um novo recorde de pontos num só dia, 893 145, o que nos leva a concluir que todos os vernianos do Mundo se uniram nesta causa!

Muito obrigado a todos que atenderam aos meus constantes pedidos desde Janeiro e que votaram regularmente no famoso escritor! Esta subida de 50 lugares de há seis meses para cá, foi sem dúvida mais uma bela "Viagem Extraordinária"!

Esta merecida homenagem, juntando à comemoração do 180º aniversário do seu nascimento e do 130º aniversário da sua visita a Portugal, leva-nos a dizer que este ano de 2008 é de facto "O Ano de Verne"!
Que assim continue, por isso, continuem a votar aqui!

sábado, 14 de junho de 2008

Rumo ao 1º lugar...

J. Verne atingiu hoje o 2º lugar no site Jesuismort.com depois de ter sido colocado na 50ª posição em Janeiro deste ano.

Esta extraordinária subida mostra bem como o escritor francês ainda é admirado no Mundo, estando com certeza a sorrir por este reconhecimento!

Muito obrigado a que todos os que votaram e fica o desejo que continuem a fazê-lo (votem AQUI) de forma a que amanhã possamos festejar o tão merecido 1º lugar.
Até amanhã...

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Dois novos vídeos publicitários de Journey 3D

Foi lançado mais dois vídeos publicitários para TV do filme baseado na obra de J. Verne "Viagem ao centro da Terra".





Relacionado com Journey 3D, já foram lançados três posters oficiais (1, 2 e 3), 7 fotos e os seguintes vídeos:

Tem estreia em Portugal a 28 de Agosto e no Brasil a 11 de Julho!

sábado, 7 de junho de 2008

Breves - Rumo ao 2º lugar, novo cartoon



Os vernianos em todo o Mundo têm-se unido e votado em J. Verne no site Jesuismort.com. Isto fê-lo atingir surpreendentemente o 3º lugar estando o autor francês neste momento com 24 115 931 pontos e com uma diferença de menos de um milhão votos para o segundo classificado!

Visto que temos atingido os 100 000 pontos de ganho ao 2º classificado, como foi o caso de ontem, é facilmente conclusivo que bem antes do final do mês conseguiremos atingir a posição de Grégory Lemarchal.

Por isso, vamos continuar a votar! Vamos colocar Verne no 1º LUGAR!!!

--------------------------------------------------------------------------------------

Devido ao sucesso dos últimos dois cartoons (1 e 2), o nosso amigo Wellington Marçal do blog Tira da Reta, decidiu terminar esta trilogia com um novo cartoon baseado no livro, Viagem ao Centro da Terra, livro este que Marçal apreciou muito.
Fica o nosso agradecimento pelo elaboração de tais desenhos que com certeza vão inspirar outros ilustradores a fazerem o mesmo.
Desta forma, deixo-vos a nova tira cómica:



sexta-feira, 6 de junho de 2008

Júlio Verne e a Matemática

Nelson Mestrinho, da Escola Superior de Educação de Santarém, escreveu para a revista "Interacções", cujo objectivo é publicar artigos inéditos sobre cultura e ciência perspectivadas na sua relação com a educação, um artigo relacionando Júlio Verne e a Matemática.

Hipérbole ou parábola: a matemática e a ciência na obra de Júlio Verne, é o nome do seu artigo que pretende fazer uma breve reflexão sobre o papel da ciência, com especial ênfase nas ciências matemáticas e físicas, na obra literária de Júlio Verne, mas também sobre a importância do seu trabalho na divulgação do conhecimento científico.
Júlio Verne viveu numa época em que ocorreram grandes desenvolvimentos científicos que afectaram a vida quotidiana da pessoas comuns. Encarado no século XX como um profeta da modernidade, Verne foi também um divulgador das descobertas e dos problemas científicos do seu tempo.

Nelson, mostra-nos, referindo obras como Aventura de 3 russos e 3 ingleses, Da Terra à Lua, A Ilha Misteriosa e outras, que os números, equações e cálculo são constantes presenças nos seus textos. Citando as palavras de Mestrinho, verifica-se que, no universo verniano, o saber matemático é reconhecido como elemento cultural de modernidade e desenvolvimento.



Verne utiliza nas suas "Viagens Extraordinárias" várias ciências como a Astronomia, Geologia, Química, Biologia, mas sem dúvida que a Matemática é a principal. Quem não se lembra dos cálculos feitos para lançar o projéctil para a Lua, ou das equações para medir o meridiano terrestre?

Deixo-vos aqui este interessante artigo de Nelson Mestrinho. Esperam-se comentários ao seu trabalho, por isso, nem deixem de dar a vossa opinião aqui ou no Fórum Verniano onde poderão inclusive comunicar com o autor.

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Breves - Journey 3D em Paris, novo livro em BD e novo cartoon

Fui informado a partir do blog de Passepartout, que esta noite às 20:45h (hora local) a associação "Jules Verne Adventures" organiza em Paris, uma Première mundial do filme "Viagem ao Centro da Terra 3D" realizado por Eric Brevig e que será lançado no cinema em Julho próximo.

O actor e produtor Brendan Fraser, que partilha o cartaz deste filme com Josh Hutcherson e Anita Briem, receberá em palco um "Jules Verne Award".

Cá ficaremos à espera de novidades...

Este filme tem estreia para Portugal a 28 de Agosto!
----------------------------------------------------------------------------------------------

Foi lançado no Brasil, pela Companhia Editora Nacional, uma adaptação do clássico literário "Viagem ao Centro da Terra" em banda-desenhada (quadrinhos).


É pena que o mesmo não se faça em Portugal onde há tanta gente também amante deste género literário.

----------------------------------------------------------------------------------------------
O nosso amigo Wellington Marçal, que ontem nos presenteou com um cartoon sobre o seu último livro lido, Viagem ao Centro da Terra, não pára de nos surpreender.
Afim de festejar o 50º post no seu blog, decidiu homenagear novamente este livro, que tanto gostou, com um novo cartoon. Parece que esta obra o tem inspirado...
Wellington, para além do imenso jeito para o desenho, tem um grande sentido de humor que consegue transmitir na perfeição para as suas obras-primas. No entanto, há quem tenha a ideia que os cartoons são ofensivos, ou que são produzidos de forma a gozar com algum tema/pessoa. Antes pelo contrário, um cartoon é uma arte cómica de forma a "brincar" com a pessoa ou tema que admiramos e que pretendemos homenagear.
Desta forma, deixo-vos a nova tira cómica:



Cá ficaremos à espera de novos cartoons do amigo Wellington.

130º Aniversário da visita a Portugal

Hoje comemora-se uma data muito importante no Mundo Verniano, o 130º aniversário (1878-2008) da primeira de duas visitas do escritor J. Verne a Portugal.

Como sabem, tudo fiz para que esta data fosse mais publicitada e celebrada. Escrevi informações sobre este acontecimento no site e no blog, enviei e-mails à Câmara da cidade onde se deu a visita (Lisboa), comuniquei a meios de comunicação, e até elaborei um selo comemorativo. No entanto, ninguém ficou sensibilizado e nada se fez, com a excepção do selo comemorativo.
Com objectivo de dar aos nossos visitantes os maiores detalhes sobre esta visita, eu e o escritor Pedro O'Neill procedemos à pesquisa de informações nos jornais da época e revistas, comunicamos com estudiosos franceses que têm acesso ao seu diário, e até houve uma visita ao local do encontro em Lisboa por parte do amigo Pedro.

Estando a pesquisa finalizada, todas as informações foram colocadas no site JVerne e no blog, de forma a homenagear, mais uma vez, este grande escritor! Fiquem com o texto publicado, e qualquer questão e dúvida, ou mesmo fornecer mais algumas informações, não hesitem em nos contactar.

Selo comemorativo do 130º Aniversário (1878-2208)

A visita de J. Verne foi um grande acontecimento na época pois era raríssimo uma ilustre pessoa, como era o caso, visitar o "cantinho da Europa". A notícia da sua chegada apareceu nos mais conhecidos jornais da época e foi recebido pelas mais ilustres celebridades portuguesas, inclusive pelo seu editor português David Corazzi.

1ª Visita de Júlio Verne a Portugal

Júlio Verne vindo de Nantes e tendo feito escala em Vigo, chegou a Lisboa pela primeira vez, a 5 de Junho de 1878, quarta-feira, às 9h, depois de ter passado ao largo do cabo da Roca e parado em Cascais com o seu "Saint-Michel III". Veio acompanhado com o seu irmão Paul, com o editor Jules Hetzel Filho e com o amigo e ex-deputado Raul Duval.

J. Verne, agora em terra, alugou um veículo, e conduzido pelo banqueiro Jorge O'Neill (da firma Torlades e O'Neill, cônsul geral da Dinamarca, Bélgica e Grécia em Lisboa, e representante da companhia de navegação francesa Messageries Maritimes, dirigiu-se ao consolado francês. Nessa manhã aproveitou ainda para visitar a Igreja de São Roque.

Depois de almoço, conheceu David Corazzi (o editor dos seus livros em Portugal através das editora "Horas Românticas") no seu escritório na Rua da Atalaya nº42, e foi a casa de Jorge O'Neill tendo sido apresentado à sua família.

Como a noite se aproximara, foram todos jantar ao famoso "Grand Hotel Central" localizado no actual Cais do Sodré. Após o jantar, e a convite de Corazzi, assistiram à representação da zarzuela "La Gallina Ciega" nos "Recreios Whittoyne" (localizado onde mais tarde se construiu o hotel Avenida Palace perto da actual estação do Rossio).
Por volta da meia-noite, J. Verne voltou ao seu iate onde pernoitou.
 
Grand Hotel Central, em 1878, na Praça Duque da Terceira (Cais do Sodré), Lisboa.

No dia seguinte, os seus companheiros de viagem foram a Sintra, ao contrário do escritor, que aproveitou para descansar no seu beliche, descanso este que foi interrompido quando entrou a bordo o capitão João de Carvalho Ribeiro Viana onde, no seu livro, "Na Terra e no Mar" (1883), se viria a referir à visita que fez ao "Saint-Michel III". Falaram de livros e navios, especialmente do cruzador português "Vasco da Gama" que tinha sido recentemente adquirido em Inglaterra.

Verne quis documentar-se sobre este navio e Ribeiro Viana, que o conhecia, pois tinha sido Director do Arsenal da Marinha, enviou-lhe um memorando recebendo nesse mesmo dia a seguinte resposta do escritor:

"6 de Junho de 1878 - Senhor Director, agradeço-lhe os documentos que teve a extrema bondade de me enviar. E peço ao mesmo tempo que receba a minha cordial consideração. Muito sensibilizado pelo acolhimento com que fui recebido peço que me considere, senhor director, como vosso profundo admirador. Jules Verne"
Cruzador Vasco da Gama 

Da parte da tarde, o autor aproveitou para apreciar a velha cidade que se manteve após o terramoto de 1755. Visitou a Torre de Belém e os Jerónimos para depois ter um encontro com os jornalistas no mesmo hotel da noite anterior. O encontro foi descrito pelo jornalista e escritor Pinheiro Chagas no "Diário da Manhã" do dia 7 de Junho, onde era redactor principal:

Esteve em Lisboa hontem e ante-hontem este eminente escriptor, um dos romancistas mais originaes do nosso tempo, o homem que entrou com a luz da sciencia nos dominios da imaginação, e soube encontrar, n'essas minas tão exploradas, novos veios de uma poderosa riqueza dramatica, de um interesse vivissimo, de um encanto inexcedivel.[...] Foi á porta do Hotel Central que o comprimentámos. Encontramos um homem extremamente affável, de aparencia profundamente sympáthica, as barbas que foram loiras, já um pouco grisalhas, olhar vivo, claro e intelligente. Mostrou pelo nosso paíz a mais perfeita boa vontade, fallou modestamente de si e contou que trabalhava agora no seu
Capitaine de quinze ans,[...]."

Há noite, jantou novamente no hotel, mas desta vez com a companhia de algumas celebridades da época, como foi o caso dos escritores Pinheiro Chagas, Ramalho Ortigão e o ilustrador Rafael Bordalo Pinheiro.
Após o jantar, Verne visitou Fernando Palha (primo de O'Neill Jr.), num dos seus magníficos palácios no Dafundo, e apreciou a sua colecção de livros, artes e antiguidades.

Partiu rumo a Cádiz às 6h de sexta-feira, dia 7 de Junho, com ventos Este-Sudeste. À meia-noite voltou a bordo do seu "Saint-Michel", onde pernoitou pela segunda vez.


Saint-Michel III

Algumas destas informações foram escritas no dia 8 do mesmo mês, nos jornais "A Revolução de Setembro", "O Primeiro de Janeiro" para além do em cima citado "Diário da Manhã". Passo a transcrever as notícias neles citadas:

"Hospede illustre - Julio Verne, o celebre romancista francês, esteve algumas horas em Lisboa partindo para Cadiz já hoje. Durante a sua curtissima estada n'um hotel foi visitado por alguns dos nossos mais festejados escriptores, que por signal ficaram maravilhados da gentileza e amabilidade do autor das «viagens maravilhosas». Acompanham-o em sua recreativa viagem seu irmão Paul, os Srs. Duval e Julio Hetzel. A todos desejamos mil venturas".
"Chegou hontem a Lisboa, a bordo do seu yacht de recreio "Saint Michel", vindo de Nantes com escala por Vigo, o célebre escriptor Júlio Verne. Acompanham-o o seu irmão Paul, e o editor das suas obras. J. Verne visitou o escriptório das "Horas Românticas". Foi á noite aos Recreios. Hoje vae a Cintra e de tarde segue para Cadiz".

Já o "Diário Illustrado" refere a conversa de Verne com Fernando Palha, onde lhe promete o seu regresso a Portugal:

"O sr. Julio Verne, depois de visitar a egreja dos Jeronymos foi ante-hontem passar a noite em casa do sr. Fernando Palha, no Dafundo. Mostrando-se penhoradissimo pelo modo por que ali foi recebido, disse ao sr. Palha que, na volta da sua viagem a Cadiz, se demoraria em Lisboa para, com mais vagar, ver os arredores da cidade."

Como podemos verificar, alguns dos jornais apresentaram factos que mais tarde se verificaram não serem verdade, como a "curtíssima estada" em Lisboa e a viagem a Sintra.
Daremos agora algumas informações sobre o "Grand Hotel Central" situado na Praça Duque da Terceira, Lisboa. Como dito atrás, estas informações foram cedidas na sua totalidade por Pedro O'Neill.

O Hotel

O "Grand Hotel Central”, onde jantou por duas vezes Júlio Verne, ficou célebre na história da cidade, através das crónicas e romances de celebérrimos escritores. Nele se hospedaram grandes vultos da política e do mundanismo internacional.”

Actualmente o "Grand Hotel Central" já não se encontra em funcionamento mas felizmente o seu edifício foi mantido e recuperado encontrando-se em perfeito estado, como poderão ver na foto:

Fachada actual do antigo "Grand Hotel Central", na Praça Duque da Terceira (Cais do Sodré), Lisboa.
Foto cedida por Teresa Texeira autora do blog "Por um fio".

Sabe-se que o Hotel Central encerrou em 1919. Seguiram-se obras que remodelaram as fachadas do edifício ao gosto da década de 1920.
O rés-do-chão com a frente para a praça também sofreu novas alterações, provavelmente na década de 1940. Essa parte é actualmente ocupada com a agência de viagens Abreu, enquanto que na parte para a avenida existe a CGD é um pub/restaurante irlandês (Henessys). Nas outras fachadas existem outros estabelecimentos.
Nos pisos superiores do edifício crê-se serem escritórios de variadíssimas firmas como é o caso da dominante presença da companhia de navegação James Rawes & C, representante da famosa Lloyds, cujas letras substituiram na fachada as do antigo hotel. Há o pormenor curioso, que no 1.º andar fica o Consulado de Malta.
No interior do edifício, o mais importante é a escada interior e o saguão (parcialmente ocupado com elevador), com a sua bela guarda em ferro, devendo ser ainda do século XIX (portanto, já não de origem pombalina), e quem sabe se do mesmo tempo em que lá esteve Júlio Verne.

Portanto, apesar de muitas transformações com a passagem do tempo, é um edifício ainda carregado de alguma mística "verniana", com escritórios de companhias de navegação, um consulado de uma ilha-nação e um bar irlandês.
É curioso saber que Eça de Queiróz, visitante periódico do hotel devido ao encontro dos "Vencidos da Vida" e amante das obras de Júlio Verne, referiu este hotel aquando do encontro de Carlos e Maria Eduarda, no seu livro "Os Maias", e passo a citar:

«...Entravam então no peristilo do Hotel Central - e nesse momento um coupé da Companhia, chegando a largo trote do lado da Rua do Arsenal, veio estacar à porta.
Um esplêndido preto, já grisalho, de casaca e calção, correu logo à portinhola; de dentro um rapaz muito magro, de barba muito negra, passou-lhe para os braços uma deliciosa cadelinha escocesa, de pêlos esguedelhados, finos como seda e cor de prata; depois apeando-se, indolente e poseur, ofereceu a mão a uma senhora alta, loira, com um meio véu muito apertado e muito escuro que realçava o esplendor da sua carnação ebúrnea. Craft e Carlos afastaram-se, ela passou diante deles, com um passo soberano de deusa, maravilhosamente bem feita, deixando atrás de si como uma claridade, um reflexo de cabelos de oiro, e um aroma no ar. Trazia um casaco de veludo branco de Génova, e um momento sobre as lajes do peristilo brilhou o verniz das suas botinas. O rapaz ao lado, esticado num fato de xadrexinho inglês, abria negligentemente um telegrama; o preto seguia com a cadelinha nos braços. E no silêncio a voz de Craft murmurou: - Très chic.»

O meu obrigado a Pedro O'Neill não só pelas informações do Hotel como também pelas horas passadas na biblioteca pesquisando em jornais sobre a visita de J. Verne ao nosso país.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Cartoon de 'Viagem ao Centro da Terra'

Wellington Marçal, ilustrador e estudante do 2º ano do Curso Superior de Gravura na Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Brasil), leu a Viagem ao Centro da Terra e gostou bastante. Isso fê-lo homenagear, à sua maneira, a obra de J. Verne da seguinte forma:


Wellington publicita o seu trabalho no blog Tira da Reta, de quem é dono.
Recomendo a sua visita!

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Festas de Anos no Centro da Terra

Para celebrar a vida e o futuro das crianças sempre na companhia das artes, o CCB (Centro Cultural de Belém) apresenta Festas de aniversário que são verdadeiros espectáculos!

O Centro Cultural de Belém lançou em Fevereiro de 2007 as suas Festas de Aniversário, para meninos e meninas dos 3 aos 10 anos.
Um ano depois, mantendo as primeiras histórias, PÁSSAROS e MAÇÃS, estrearam no mesmo palco duas novas aventuras para celebrar em festa, aplausos e sopros, aniversários fantásticos!

Entre elas está Festa de Anos no Centro da Terra, a partir da obra de Júlio Verne, Viagem ao Centro da Terra.


Ilustração de Ana Afonso, autora do blog anafonso-ilustra.blogspot.com, cujos "Desenhos Vernianos" foram cedidos gentilmente para o blog JVernePt.


"Nesta festa, as crianças vivem um verdadeiro mergulho para dentro da Terra, lançando‑se numa aventura de cortar a respiração, aconselhada só aos mais corajosos.

Um velho cientista, o Professor Lidenbrock, descobre por acaso o código secreto que lhe revela o caminho para o centro da terra. Com a ajuda do sobrinho Axel, embarcam numa viagem até às montanhas geladas da Islândia. Escorregando por uma garganta escura e secreta, chegam ao sítio onde bate o coração da Terra. Esta novela de aventuras leva o Professor Lidenbrock e Axel, de lanterna em punho, a descobrir um mundo subterrâneo, nunca antes visto, onde habitam gigantes, mares de pedra e estranhas florestas cheias de cogumelos que parecem prédios, perdem-se num labirinto de paredes quentes e regressam de novo à superfície, num suspiro dos pulmões poderosos do planeta.

Depois de conhecer os segredos desta história, as crianças farão um trabalho de decoração da mesa da festa de anos. Nela, desenhar-se-á uma jangada para navegar em segurança mesmo no centro da Terra, construir-se-ão cogumelos extraordinários, códigos secretos escavados em cavernas, sem esquecer, claro, todos os objectos científicos que é preciso levar para uma expedição tão arriscada como esta."

PROGRAMA DAS FESTAS
- Chegada e saudações ao (à) menino (a) festejado (a)
- Registo do número e identidade dos meninos presentes
- Apresentação da história em forma de pequeno espectáculo
- Trabalhos de preparação da mesa de anos
- Lanche ao sabor dos acontecimentos mais cativantes da história
- Partida, levando cada menino (a) as peças e pinturas por si realizadas

HORÁRIOS
As festas decorrerão aos sábados e aos domingos, em dois horários:
1. das 11h às 13h
2. das 15h às 17h

LOTAÇÃO
A lotação será de 30 crianças e adultos que as acompanham e o número mínimo por cada
festa é de 20 crianças.

VALOR
18h por criança.
Inclui:
- Postais/Convites para o aniversariante enviar aos amigos
- Pequeno Lanche (Sumo, 2 sandwiches, 1 tablete de chocolate, gomas e batatas fritas)
- Bolo de Anos
- Velas

Para mais informações ou para marcar uma festa de anos, é favor enviar um email para: dac@ccb.pt.

domingo, 1 de junho de 2008

Jules Verne deixará ISS um mês depois do previsto

"O desenganche da nave estava previsto inicialmente para Agosto.

No entanto, o cargueiro continuará acoplado à ISS até Setembro", assinalou um porta-voz do CCVE.
Esta decisão foi tomada pelos centros de controle de voo russo e europeu, após calcularem a quantidade de combustível que resta no cargueiro, que aparentemente supera o que havia sido estimado anteriormente.

"A nave é muito económica quanto ao consumo de combustível, tanto para seu voo quanto para as manobras de correcção da órbita da ISS.
Por isso, continuará sendo utilizada até consumir os depósitos", acrescentou.

Segundo o porta-voz, "só se deixará o combustível necessário para que o Jules Verne possa abandonar a órbita".

Além disso, assinalou que a próxima correcção da órbita da ISS com ajuda do cargueiro europeu ocorrerá no final de Junho.

Em Abril, o Jules Verne elevou em mais de quatro quilómetros e meio a altura da órbita da Estação Espacial, na sua primeira manobra de correcção.

O lançamento do cargueiro europeu foi realizado em 9 de Março a partir da base de Kurú, na Guiana Francesa.

A nave, que se acoplou à ISS em 3 de Abril, transportou
itens relacionados com o autor que lhe dá o nome, equipamento científico, alimentos, água e oxigênio para os tripulantes da plataforma orbital.
O cargueiro deve liberar a plataforma orbital de até 6.400 quilos de lixo e equipamento científico obsoleto.

Mais informações em ESA (em inglês).

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...