sexta-feira, 6 de junho de 2008

Júlio Verne e a Matemática

Nelson Mestrinho, da Escola Superior de Educação de Santarém, escreveu para a revista "Interacções", cujo objectivo é publicar artigos inéditos sobre cultura e ciência perspectivadas na sua relação com a educação, um artigo relacionando Júlio Verne e a Matemática.

Hipérbole ou parábola: a matemática e a ciência na obra de Júlio Verne, é o nome do seu artigo que pretende fazer uma breve reflexão sobre o papel da ciência, com especial ênfase nas ciências matemáticas e físicas, na obra literária de Júlio Verne, mas também sobre a importância do seu trabalho na divulgação do conhecimento científico.
Júlio Verne viveu numa época em que ocorreram grandes desenvolvimentos científicos que afectaram a vida quotidiana da pessoas comuns. Encarado no século XX como um profeta da modernidade, Verne foi também um divulgador das descobertas e dos problemas científicos do seu tempo.

Nelson, mostra-nos, referindo obras como Aventura de 3 russos e 3 ingleses, Da Terra à Lua, A Ilha Misteriosa e outras, que os números, equações e cálculo são constantes presenças nos seus textos. Citando as palavras de Mestrinho, verifica-se que, no universo verniano, o saber matemático é reconhecido como elemento cultural de modernidade e desenvolvimento.



Verne utiliza nas suas "Viagens Extraordinárias" várias ciências como a Astronomia, Geologia, Química, Biologia, mas sem dúvida que a Matemática é a principal. Quem não se lembra dos cálculos feitos para lançar o projéctil para a Lua, ou das equações para medir o meridiano terrestre?

Deixo-vos aqui este interessante artigo de Nelson Mestrinho. Esperam-se comentários ao seu trabalho, por isso, nem deixem de dar a vossa opinião aqui ou no Fórum Verniano onde poderão inclusive comunicar com o autor.

1 comentário:

Fred disse...

Verne para além de um belíssimo escritor é também um geógrafo, um biólogo, um geólogo, um astrónomo, um matemático, etc...

E é pena que os grandes químicos, físicos, e os em cima citados não escrevam sobre as suas ciências nas obras de Verne, onde eu próprio, me incluo. Com certeza muitos, foram influenciados por Verne a escolher o seu ramo. Aliás, muitos já o disseram. Um deles foi Jacques Cousteau.

Está prometido que um dia escreverei um pequeno artigo sobre Verne e o Cosmos e fica a sugestão que outros membros o façam. É, sem dúvida, uma forma de conhecermos melhor a obra de Verne e como as várias ciências são exploradas.

Felizmente que Nelson Mestrinho o fez neste belíssimo artigo que podemos ler.
O artigo abrange as obras mais importantes onde é usada a Matemática, essa ciência que progredia no tempo de Verne de forma exponencial. Aliás, essa introdução escrita por Nelson é algo de louvar pois é desconhecida para a maior parte dos leitores.

Nelson, como já disse, optou por citar as mais conhecidas obras mas a Matemática é citada em outros livros por vezes de forma tão na clara mas essencial para o decorrer da acção. Não se esqueçam que física tem matemática, química tem matemática, astronomia tem matemática,...

Começamos pela ciência principal e agora quem se habilita a elaborar um artigo relacionando o seu ramo com a vastíssima obra de Verne?

O meu obrigado a Nelson pelo envio do artigo para o blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...