segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O Piloto do Danúbio

O Piloto do Danúbio”, um dos últimos romances escritos por Verne, foi publicado postumamente, em capítulos, no "Le Journal" entre 24 de setembro e 2 de novembro de 1908. Posteriormente chegou às livrarias, em forma de romance, numa edição dupla com “A Caça ao Meteoro, em 15 de novembro do mesmo ano.

Inicialmente batizada como "Le beau Danube jaune" ("O Belo Danúbio Amarelo"), a história se passa quase inteiramente sobre as águas deste importante rio da Europa Oriental, que corta ou delimita as fronteiras da Alemanha, Áustria, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia, Romênia, Bulgária e Ucrânia, tendo como pano de fundo a conturbada época da ocupação, pelo Império Otomano, dos territórios a sudeste do continente europeu. Verne, como sempre, aproveita para descrever em pormenores a grande diversidade de cenários que se descortinam ao longo das margens do segundo maior rio da Europa, e o que banha mais nações.

Ilia Brusch, o grande vencedor do concurso anual da Liga Danubiana de Pescadores, em comemoração a seu feito propõe a seus pares o estabelecimento de um recorde, que trará repercussão e fama à liga internacional: descer o rio em toda sua extensão, da nascente alemã na Floresta Negra à foz, no Mar Negro e viver, durante todo o percurso de mais de três mil quilômetros, exclusivamente da produção de sua pesca. No meio do caminho, Brusch se vê obrigado, pelas circunstâncias, a aceitar um passageiro em seu barco. O austríaco Jaeger acaba por se tornar um valioso aliado na empreitada do pescador.

Ao mesmo tempo, as margens do Danúbio viviam assoladas por um constante banditismo. Piratas saqueavam, roubavam e assaltavam fazendas, residências e embarcações, numa série de audaciosos crimes que não podiam ser praticados por indivíduos isolados, mas por um bando bem organizado e sem dúvida muito numeroso. O experiente investigador húngaro Karl Dragoch viu-se designado, pelos governos interessados em combater o crime, a essa perigosa e arriscada missão. Na Bulgária, ficamos conhecendo outros importantes personagens da trama: o piloto Serge Ladko, um patriota inconformado com a dominação turca em seu amado país, a bela órfã Natcha Gregorevitch e Ivan Striga, traidor a soldo do opressor muçulmano e rival direto de Ladko pelo coração de Natcha.

Essas linhas de narrativa, aparentemente sem ligação entre si, convergem num feixe único de acontecimentos envolvendo romances, duplas identidades, intrigas políticas, ação policial, aventuras de guerra, um inquérito judicial e até uma espetacular fuga de uma prisão. Para além de tudo isso, o autor – mais uma vez surpreendendo seus leitores com a extensão e profundidade de seus conhecimentos em aparentemente todo e qualquer tema - ainda nos delicia com uma verdadeira aula sobre a arte dos preparativos da pesca e da pescaria em si, na voz do experiente Brusch a seu “pupilo” Jaeger, enquanto ambos singram, a toda velocidade, as águas douradas do belo Danúbio.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Último trailer de 'Journey 2: The Mysterious Island 3D'

Hoje, chegou à web um novo trailer de "Viagem 2 - A Ilha Misteriosa", apresentado pelos astros da aventura Dwayne Johnson e Josh Hutcherson. Confira:


O filme começa quando o jovem Sean Anderson recebe um sinal codificado de uma misteriosa ilha localizada onde nenhuma ilha deveria existir. É um lugar com formas estranhas de vida, montanhas de ouro, vulcões mortais e mais um segredo surpreendente.

Incapaz de impedi-lo de ir, o novo padrasto de Sean, Hank (Dwayne Johnson), une-se à busca. Juntamente com um piloto de helicóptero (Luis Guzman) e a sua linda e determinada filha (Vanessa Hudgens), eles partem para encontrar a ilha, resgatar um solitário habitante e escapar antes que as ondas de choque sísmico afundem a ilha e enterrem os seus tesouros para sempre.

Viagem 2: A Ilha Misteriosa é dirigido por Brad Peyton. O filme também é estrelado por Michael Caine como o avô de Sean, Alexandre Anderson, e Kristin Davis como a mãe de Sean, Liz Anderson.

O filme tem estreia prevista para 3 de fevereiro de 2012 no Brasil e 8 de março em Portugal.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

“Um giro pelo Mundo” no Museu do Oriente

Nos dias 5 e 19 de Fevereiro, o Museu do Oriente (Lisboa, Portugal) convida as famílias a encarnarem o espírito de Júlio Verne e darem “Um giro pelo Mundo” em apenas 90 minutos. Para vencer esta aposta basta pontualidade britânica e muito boa disposição. A iniciativa é inserida no programa “Domingos em família”


Em 1872, Júlio Verne consegue, no seu livro “A volta ao Mundo em 80 dias”, que a personagem Phileas Fogg, um aristocrata inglês que vivia em Londres, dê a volta ao mundo naquele espaço de tempo. Phileas Fogg aposta vinte mil libras em como isso é possível. Durante a viagem, vive inúmeras peripécias, percorre vários países e, num deles, chega mesmo a apaixonar-se.

Programa:
Um giro pelo Mundo!
Domingos em família
Data: 5 e 19 Fevereiro
Horário: 11.00–12.30
Preço: €3,50/participante (adulto ou criança)
Público-alvo: Famílias (crianças a partir dos 4 anos)
Participantes: Mín.15, Máx.25
Sala do Serviço Educativo

Fonte: NotíciasGrandeLisboa.com

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Conto 'Por um Fio' é finalista no concurso Hydra (Atualizado)

O Concurso Hydra foi criado com o objetivo de promover a literatura especulativa brasileira, formando parcerias com publicações estrangeiras para divulgar a produção nacional além das fronteiras.

As candidaturas finalizaram a 15 de Agosto com mais de 100 participações tendo sido hoje anunciado os 3 finalistas deste concurso.

É com imensa alegria que anunciamos o conto “Por um Fio” de Flávio Medeiros Junior, publicado na antologia Steampunk da Tarja Editorial, como um dos finalistas. Os protagonistas do conto são dois dos personagens mais conhecidos e carismáticos de Jules Verne.

O vencedor do concurso, a ser anunciado em breve, será escolhido dentre os três finalistas pelo autor premiado Orson Scott Card. Este conto receberá tradução para o inglês e publicação paga na revista Orson Scott Card’s Intergalactic Medicine Show.


O Concurso Hydra é organizado em uma parceira entre A Bandeira do Elefante e da Arara e Orson Scott Card’s Intergalactic Medicine Show, com participação especial dos sites Leitura Escrita e Universo Insônia.

Vamos agora cruzar os desejar que o conto "Por um fio" seja o grande vencedor.

Atualização:

Após a leitura de mais de 100 contos inscritos, os juízes do Concurso Hydra selecionaram 3 contos finalistas e enviaram para o escritor Orson Scott Card, que definiu o grande campeão. O escolhido do escritor norte-americano foi “História com desenho e diálogo” de Brontops Baruq. O conto receberá tradução para o inglês e será publicado na revista eletrônica Orson Scott Card’s Intergalactic Medicine Show.

E para tornar o concurso ainda mais especial, os editores da revista anunciaram que também publicarão o segundo colocado em edição futura da revista. O conto escolhido foi “Por um Fio” do Flávio Medeiros Junior.

Parabéns caro Flávio Júnior!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Volta ao mundo em 80 dias com avião ecológico

O biólogo esloveno Matevz Lenarcic iniciou neste domingo (dia 8 janeiro) pela manhã uma volta ao mundo de 100 mil quilômetros a bordo de um avião ultraleve com o objetivo de completar o percurso com o consumo mínimo de combustível possível, dando assim um exemplo de preservação do planeta.

Este biólogo, alpinista, adepto do voo de parapente e piloto, de 53 anos, partiu do aeroporto de Liubliana para percorrer 100 mil quilômetros, passando por seis continentes, três oceanos, 120 parques nacionais, pela Antártida e pelo Everest. Tudo isso em aproximadamente dois meses e meio.

Seu avião ultraleve, um Pipistrel Virus-SW914, foi construído pela Pipistrel, uma empresa eslovena especializada em aeronaves leves, ganhadora em 2011 do prêmio da Nasa concedido à aviação ecológica por ter conseguido percorrer 200 milhas em menos de duas horas utilizando menos de um galão (3,79 litros) de combustível por ocupante.

Fonte: Overbr.com.br

domingo, 8 de janeiro de 2012

Juan Piquer Simón e a sua trilogia verniana

Há precisamente 1 ano faleceu o mais verniano realizador/diretor espanhol.
Juan Piquer Simón (1935-2011), grande amante do género fantástico, e de horror principalmente, realizou adaptações de três obras de J. Verne sendo a primeira "Viaje al centro de la Tierra", em 1976, baseado na obra homónima de Verne e apresentado no Festival Internacional de Cinema Fantástico e de Sci-Fi, em Paris. Passados 5 anos houve "Misterio en la isla de los monstruos", grande parte inspirado pela A escola dos Robinsons e, em 1982, "Los diablos del mar", inspirado em Um capitão de 15 anos.


Disponibilizado no youtube, encontra-se o filme "Viaje al centro de la Tierra" que mostramos em seguida:

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Uma volta ao mundo em 5 minutos

17 Países, 343 dias, 6237 fotografias.

Uma Jornada incrível.


Depois de me despedir do meu emprego o ano passado, fiz as malas, peguei na máquina fotográfica e comprei um bilhete para Londres. 17 países mais tarde, compilei este video com alguns dos sítios maravilhosos por onde passei.” - kienlam

Portugal foi um dos destinos da lista deste aventureiro que passou por: USA, Inglaterra, França, Portugal, Espanha, Marrocos, Egipto, Turquia, Jordânia, Tailândia, Indonésia, Japão, Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia e Peru.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

CCM disponibiliza obras de Júlio Verne

Neste mês de férias para muitas pessoas, o Centro Cultural Matarazzo (São Paulo - Brasil) não pára. A Biblioteca Municipal Doutor Abelardo Cerqueira César dá sequência no projeto ‘Autor do Mês’, expondo mais de 30 obras do escritor J. Verne.

Conforme a programação da exposição, Verne tornou-se famoso por seus livros onde a aventura e as grandes descobertas cientificas são o tema principal. Ele é considerado ainda um visionário, pois antes do homem viajar para a lua ou da invenção do fax ou submarino nuclear, Verne já colocava ao dispor de seus leitores essas jóias de tecnologia.

De acordo com o auxiliar de biblioteca, César Ceresini, o escritor tem obras voltadas ao público infanto-juvenil, e como este mês ocorre o projeto de férias no Matarazzo, o projeto tem como público alvo às crianças. “O Autor do Mês é um chamativo para atrair mais leitores. As pessoas que vem na biblioteca sempre acabam visitando a exposição das obras. Além dos livros, deixamos exposta também a biografia do autor”, comenta.

Serviço – As obras do projeto ‘Autor do Mês’ podem ser vistas de segunda a sexta-feira feira, das 8h30 às 20h30. Já aos sábados, das 9h às 13h. (Com assessoria de imprensa)

Fonte: gruponoticia.com.br

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

O génio verniano Karol Zeman

Karol Zeman (1910-1989) foi o fundador do cinema checo de animação. A sua refinada técnica de animação que combinou magistralmente actores reais com marionetes e gravações da época, dão aos filmes esse toque mágico que fez tão populares as suas produções, destacando-se entre elas a sua pequena colecção O fabuloso mundo de Jules Verne.


O primeiro filme verniano foi Cesta do pravěku (Journey to the Beginning of Time) em 1955, inspirado na obra de Verne, Viagem ao Centro da Terra, e com pintura de Zdeněk Burian.



A obra Em frente da bandeira motivou o mestre do cinema checo Karel Zeman a realizar em 1958, um filme intitulado Vynález zkázy (A Deadly Invention). Zeman transformou este filme num dos maiores êxitos da cinematografia checa.


Com legendas em português

Quase 10 anos depois, em 1967, Zeman filma Ukradená vzducholoď (The stolen Airship), inspirado em duas obras do escritor, Dois Anos de férias e A Ilha Misteriosa, no estilo Art Nouveau e na 1891 Prague Centennial Exhibition.


Com legendas em inglês

Na kometě (On the Comet) foi a quarta e última adaptação de J. Verne (Hector Servadac) dirigida por Karel Zeman, em 1970. Tal como nos outros três filmes/adaptações de Verne, Zeman combina soberbamente ação ao vivo com animação ao estilo de xilogravura. Uma obra prima!


Com legendas em inglês

Sem dúvida, um grande génio!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...