segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O Piloto do Danúbio

O Piloto do Danúbio”, um dos últimos romances escritos por Verne, foi publicado postumamente, em capítulos, no "Le Journal" entre 24 de setembro e 2 de novembro de 1908. Posteriormente chegou às livrarias, em forma de romance, numa edição dupla com “A Caça ao Meteoro, em 15 de novembro do mesmo ano.

Inicialmente batizada como "Le beau Danube jaune" ("O Belo Danúbio Amarelo"), a história se passa quase inteiramente sobre as águas deste importante rio da Europa Oriental, que corta ou delimita as fronteiras da Alemanha, Áustria, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia, Romênia, Bulgária e Ucrânia, tendo como pano de fundo a conturbada época da ocupação, pelo Império Otomano, dos territórios a sudeste do continente europeu. Verne, como sempre, aproveita para descrever em pormenores a grande diversidade de cenários que se descortinam ao longo das margens do segundo maior rio da Europa, e o que banha mais nações.

Ilia Brusch, o grande vencedor do concurso anual da Liga Danubiana de Pescadores, em comemoração a seu feito propõe a seus pares o estabelecimento de um recorde, que trará repercussão e fama à liga internacional: descer o rio em toda sua extensão, da nascente alemã na Floresta Negra à foz, no Mar Negro e viver, durante todo o percurso de mais de três mil quilômetros, exclusivamente da produção de sua pesca. No meio do caminho, Brusch se vê obrigado, pelas circunstâncias, a aceitar um passageiro em seu barco. O austríaco Jaeger acaba por se tornar um valioso aliado na empreitada do pescador.

Ao mesmo tempo, as margens do Danúbio viviam assoladas por um constante banditismo. Piratas saqueavam, roubavam e assaltavam fazendas, residências e embarcações, numa série de audaciosos crimes que não podiam ser praticados por indivíduos isolados, mas por um bando bem organizado e sem dúvida muito numeroso. O experiente investigador húngaro Karl Dragoch viu-se designado, pelos governos interessados em combater o crime, a essa perigosa e arriscada missão. Na Bulgária, ficamos conhecendo outros importantes personagens da trama: o piloto Serge Ladko, um patriota inconformado com a dominação turca em seu amado país, a bela órfã Natcha Gregorevitch e Ivan Striga, traidor a soldo do opressor muçulmano e rival direto de Ladko pelo coração de Natcha.

Essas linhas de narrativa, aparentemente sem ligação entre si, convergem num feixe único de acontecimentos envolvendo romances, duplas identidades, intrigas políticas, ação policial, aventuras de guerra, um inquérito judicial e até uma espetacular fuga de uma prisão. Para além de tudo isso, o autor – mais uma vez surpreendendo seus leitores com a extensão e profundidade de seus conhecimentos em aparentemente todo e qualquer tema - ainda nos delicia com uma verdadeira aula sobre a arte dos preparativos da pesca e da pescaria em si, na voz do experiente Brusch a seu “pupilo” Jaeger, enquanto ambos singram, a toda velocidade, as águas douradas do belo Danúbio.

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...