segunda-feira, 30 de abril de 2012

Visite o interior de um vulcão na Islândia

Os vulcões islandeses estiveram nas bocas do mundo no ano passado pelas piores razões, quando uma nuvem de cinzas se espalhou pela Europa e encerrou o espaço aéreo de muitos países durante vários dias. Agora, uma operadora turística apresenta uma proposta original: visitar o interior de um vulcão inactivo há mais de quatro mil anos. Entre 15 de Junho e 31 de Julho deste ano, os turistas poderão visitar o interior do vulcão Thrihnukagigur, situado a apenas 30 minutos de Reiquejavique, capital do país.

A 3H Travel propõe uma caminhada de 40 minutos pelos campos de lava em torno do vulcão, seguida de uma descida para o centro da câmara magmática do vulcão, a 120 metros de profundidade. Esta verdadeira «Viagem ao Centro da Terra» custa cerca de 220 euros.



Fonte e mais fotos em diariodigital.sapo.pt

segunda-feira, 23 de abril de 2012

'Meu Júlio Verne' na TV Escola (Atualização)

TV Escola é um canal brasileiro da educação, uma televisão pública do Ministério da Educação destinada aos professores e educadores brasileiros, aos alunos e a todos interessados em aprender. Exibe 24 horas diárias de séries e programas educativos que poderão assistir via cabo, ou gratuitamente via parabólica ou pela Internet.

Um dos programas que irá ser transmitido regularmente a partir do dia 24, às 0h00, até dia 1 de Agosto tem como título: Meu Júlio Verne.

Este documentário, com duração de 55 minutos, revela a influência de J. Verne na literatura contemporânea. Antes da exibição, professores de Língua Portuguesa, Física e História sugerem atividades relacionadas aos conteúdos do programa.

Atualização:

sábado, 21 de abril de 2012

L&PM Editores lança coleção em HQ (Atualização)

A L&PM Editores lançou uma coleção de clássicos em HQ que reúne títulos que fazem parte do patrimônio literário mundial. Adaptadas para o universo dos quadrinhos por uma equipe de renomados roteiristas e ilustradores, as edições contam ainda com um rico painel sobre o autor e a obra, aliando a tradição dos clássicos à linguagem original dos quadrinhos:

A ilha do tesouro, R. L. Stevenson – A volta ao mundo em 80 dias, Júlio Verne – Robinson Crusoé, Daniel Defoe – Odisseia, Homero – As mil e uma noites– Viagem ao centro da Terra, Júlio Verne – Dom Quixote, Cervantes – Um conto de Natal, Charles Dickens – Guerra e Paz, Leon Tolstói – Os miseráveis, Victor Hugo.

Para espiar como ficou a edição "A Volta ao Mundo em 80 dias", acompanhe uma mostra do material aqui.



Atualização:


L&PM Editores  lança este mês Viagem ao Centro da Terra, de Júlio Verne, sétimo álbum da coleção Clássicos da Literatura em Quadrinhos.

A série, lançada originalmente pela Editora Glénat com o apoio da UNESCO, reúne títulos adaptados para os quadrinhos por renomados roteiristas e ilustradores belgas e franceses.

Publicado em 1864, quando a geologia dava os primeiros passos como ciência reconhecida e respeitada, Viagem ao Centro da Terra ensinou a toda uma geração que a grande aventura da vida está escrita bem debaixo de nossos pés, e até hoje continua exercendo fascínio sobre leitores e espectadores de todas as idades.

Quando o professor Lidenbrock encontrou um velho manuscrito islandês perdido em uma loja de livros usados em Hamburgo, imaginou que faria um mergulho profundo na crônica dos príncipes nórdicos da Idade Média. Perdido dentro do livro, porém, havia um bilhete de um cientista do século XVI que prometia a possibilidade de uma exploração a profundidades inimagináveis: em uma breve mensagem criptografada, Arne Saknussemm afirmava ter descoberto uma rota para o centro da Terra. Junto com seu sobrinho Axel e seu guia islandês Hans, o professor embarca em uma expedição secreta na qual, camada por camada, os primórdios da vida no planeta são revelados com a maestria e riqueza de detalhes características de Júlio Verne.

Adaptado por Curd Ridel, com arte e cores de Frédéric Garcia e Jacky Robert, Clássicos da Literatura em Quadrinhos - Viagem ao Centro da Terra tem 60 páginas, formato 16 x 23, capa dura e custa R$ 25,00.

------------------------------------------------------------

Este editora já havia lançado estas duas obras acima citadas na versão normal e e-book a que se juntam à obra inédita de J. Verne, Os Conquistadores.

 Sinopse: As viagens de Cristóvão Colombo e a descoberta da América em 1492 inflamam a imaginação de seus contemporâneos. A atração do ouro e da aventura faz com que muitos se aventurem no seu caminho: Américo Vespúcio, que dará seu nome ao Novo Mundo, Ponce de Leon, em busca de uma milagrosa fonte da juventude, ou Balboa, em busca do Eldorado. 

Fascinado pela saga da conquista da América, o célebre autor de
Volta ao Mundo em 80 Dias, Viagem ao Centro da Terra, entre outras obras-primas, escreveu algumas obras sobre estes aventureiros que, em nome da coroa, assaltaram e conquistaram enormes extensões de terra.
Entre esses "Conquistadores", dois homens se destacam: Cortez e Pizarro. Dividido entre o horror e o fascínio, Júlio Verne conta a história desses homens: Cortez, sua chegada a Veracruz, a conquista do México e, finalmente, a terrível vitória sobre o imperador Montezuma; Pizarro, a conquista do Peru, a queda de Atahualpa, a luta pelo poder até à morte.
Nesse volume, Júlio Verne, sem deixar de ver o lado imoral dos conquistadores, deixa-se levar mais uma vez por seu gosto pelas viagens extraordinárias.

domingo, 1 de abril de 2012

Descobertas páginas rasgadas do diário de J. Verne

Depois de em 1986 terem sido descobertos os manuscritos de Paris no século XX por Piero Gondolo della Riva, famoso colecionador e presidente da Sociedade Jules Verne, enquanto vasculhava os arquivos particulares dos herdeiros do editor Hetzel, ontem o famoso International Vernian Bolletin anunciou outra descoberta inédita.

É do conhecimento público a existência de um diário de J. Verne onde o escritor descrevia algumas das viagens no seu iate (inclusive as que fez a Portugal), alguns apontamentos de notícias que achava interessantes e que poderiam levar à criação de um romance e até descrições de algumas aventuras suas como foi o caso de Dez horas à caça. No entanto, os historiadores sempre se perguntaram qual o destino das folhas que faltavam no diário. E foi esta a descoberta ontem anunciada.

Esta descoberta, por um historiador/investigador que preferiu se manter no anonimato, estava escondida atrás de um tijolo solto na primeira casa de Hetzel em Paris (nessa altura, Verne ainda iniciava a sua carreira literária).

Porém, as novidades não ficam por aqui. Que dizem essas folhas? Porque foram rasgadas?
Deixamos aqui os excertos disponibilizados e traduzidos. Serão verdade ou excertos de uma obra inacabada?

"O fato é que, insensivelmente, a absoluta estranheza de tudo aquilo, a trepidação e o balanço enjoativo da máquina e, mais que tudo, a sensação de queda prolongada haviam acabado com os meus nervos.
[...]
Senti nos ouvidos como que o estrondo de um trovão. Penso que por um momento fiquei atordoado. Um granizo impiedoso sibilava em torno de mim. Vi-me sentado na relva macia, diante da máquina caída.
[...]
Quando regressei com a Máquina do Tempo, foi com a absurda suposição de que os homens do Futuro estariam por certo infinitamente à nossa frente em todos os sentidos. Eu tinha viajado sem armas, sem remédios, sem nada para fumar — de vez em quando o fumo me fazia uma falta terrível — e nem mesmo trazia fósforos em quantidade suficiente. Se ao menos eu tivesse levado uma Kodak! Poderia ter tomado instantâneos desse mundo, para depois examiná-los com mais vagar. Mas o fato é que eu estava ali contando unicamente com as armas e os recursos que a Natureza me dera — mãos, pés e dentes. E mais quatro fósforos de segurança que ainda me restavam."

Cada um que tire as suas conclusões mas posso dizer que acredito que J. Verne terá sido um viajante do tempo.

Fonte: Veja aqui as fotos das páginas rasgadas e a notícia original.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...