segunda-feira, 17 de maio de 2010

David Fincher leva ao cinema «20.000 Léguas Submarinas»

Após o sucesso de crítica e público de «O Estranho Caso de Benjamin Button», o realizador David Fincher não tem tido mãos a medir: está prestes a terminar «The Social Network», sobre os criadores do Facebook, foi escolhido para dirigir a versão norte-americana do primeiro livro da série «Millennium», de Stieg Larsson, e agora está a trabalhar com a Disney numa nova versão do romance «20.000 Léguas Submarinas», de Júlio Verne.

O projecto, que a Disney já levara ao ecrã com imenso sucesso em 1954, surgira há alguns anos pela mão de McG («Exterminador Implacável: A Salvação») como uma prequela à história original. Essa versão pretendia apresentar a origem do Capitão Nemo e a construção do seu submarino, o Nautilus, tendo Will Smith e Sam Worthington sido considerados para o papel principal.

O filme, uma super-produção de 150 milhões de dólares, acabaria por ser cancelado, entre outros factores por ser demasiado negro, mas volta agora a renascer pelas mãos de David Fincher, que terá oferecido os seus serviços à Disney para trabalhar num grande projecto. O estúdio do Rato Mickey ter-lhe-á atribuído precisamente a nova versão de «20.000 Léguas Submarinas», e juntou o cineasta ao argumentista Scott Z. Burns (que co-assinou «Ultimato»), para criarem uma nova abordagem às aventuras do Capitão Nemo.

O objectivo, segundo algumas fontes, é criar uma aventura visualmente espectacular, ao estilo de «Guerra das Estrelas» ou «O Império Contra-Ataca».

Ao mesmo tempo que foi divulgada a notícia do projecto da Disney, a Fox também fez saber que está a desenvolver a sua própria adaptação do romance de Verne, a partir de um argumento de Travis Beacham («Confronto de Titãs») e com Timur Bekmambetov em conversações para dirigir. Esta versão deverá seguir fielmente o esqueleto do romance, apesar de se passar no futuro.

A mais célebre adaptação do romance de Julio Verne foi criada precisamente nos estúdios Disney, em 1954, realizada por Richard Fleischer, com James Mason, Kirk Douglas e Peter Lorre nos papéis principais.

Fonte: CinemaSapo

4 comentários:

Carlos Patrício disse...

Fincher é um excelente diretor de cinema; seu mais recente filme, "O Estranho Caso de Benjamin Button», demonstra isso. Quer dizer, o projeto está em boas mãos.

Resta saber quem os produtores irão escalar para o papel principal...

Frederico disse...

Como disse no texto, a 20th Century Fox, à semelhança da Walt Disney Pictures, também a vai produzir uma adaptação cinematográfica de “20.000 Leagues Under The Sea”. Ridley Scott e Tony Scott serão os produtores deste filme.

É perfeitamente legal aparecerem 2 filmes pois os trabalhos literários de Júlio Verne são de domínio público, isto é, é possível adaptar aos cinemas esses trabalhos sem comprar os seus direitos.

Sobre o actor principal, não me importava de ver o Will Smith:)

andre disse...

Muito interessante! Aguardo com grande expectativa os dois trabalhos aqui anunciados.

As 20 000 Léguas Submarinas são uma das minhas obras vernianas preferidas (se não mesmo a minha favorita) e tenho muita curiosidade em relação a tudo aquilo que ao capitão Nemo diga respeito. Que personagem!

Gostei muito do filme de 1954, que vi recentemente, e espero que os novos filmes me proporcionem momentos tão deslumbrantes como essa versão da história.

Em relação a David Fincher, também vi o Estranho Caso de Benjamim Button e gostei muito, embora eu não seja um bom crítico de cinema (nem nada que se pareça!).

Vamos ver...

João Lopes disse...

Decididamente, não é possível compreender a dinâmica industrial do cinema se não aceitarmos um princípio rudimentar, mas pleno de consequências. A saber: mesmo sob o signo do racionalismo económico, obviamente imposto pela crise global, os filmes podem nascer também do mais puro delírio "artístico".

Assim, por exemplo, a meio do festival, as notícias indicam que a actividade do Mercado do Filme tem sido consistente, mas dominada por gestos de enorme prudência. Na sua edição diária, The Hollywood Reporter resume dizendo que os compradores procuram a conjugação de "um bom argumento, talento seguro e preço razoável".

Ao mesmo tempo, corre a notícia de que, no capítulo dos remakes, se prepara, não uma, mas duas novas versões de 20 Mil Léguas Submarinas (uma para a qual a Disney quer contratar o realizador David Fincher, outra a ser desenvolvida pelo estúdio dos irmãos Tony e Ridley Scott). Provavelmente, Julio Verne gostaria de assistir a esta inflação criativa em torno do seu clássico... Como se o cinema de crise que todos proclamam fosse a máscara de uma grandiosidade perdida.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...