quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Verne e Da Vinci

“Verne foi um homem com um poder imaginativo muito avançado para a época em que vivia, uma mente voltada para o futuro em meio a tantas limitações científicas, ele sabia como ninguém dar forma ao imaginário, tal como Da Vinci, mal comparando, o fez em outros campos...”

Foi com este propósito que visitei a exposição "Leonardo Da Vinci - O Génio" patente no Palácio de Cristal na cidade do Porto.

A exposição acolhe dezenas de modelos (concebidos em solo italiano por artesãos e especialistas europeus), em tamanho real, construídos a partir dos desenhos de Leonardo da Vinci (1452-1519), bem como peças inspiradas na obra e vida do pintor, escultor, cientista, arquitecto, engenheiro, médico e inventor italiano, um dos maiores génios da humanidade.

Antes de entrar perguntei-me como poderia caber uma exposição tão grandiosa num espaço como o do recinto do pavilhão. Resposta: em dois pisos e aproveitando o espaço superior para a suspensão das máquinas voadoras.

Para começar digo que a exposição está muito bem conseguida. Em 2600 metros quadrados, esta divide-se em dois pisos com vários sectores, incluindo 67 máquinas maravilhosas (37 à escala real e 23 interactivas), estudos anatómicos e arte. Os espíritos mais desejosos de saber ficarão satisfeitos com a contemplação de algumas invenções ‘davincianas’, como o ‘Homem de Vitruvio’, o planador, o pára-quedas, um submarino (muito curiosa a sua descrição e ainda mais pois Verne pegou nesta ideia 400 anos depois), um tanque de guerra, um fato de mergulho (muito parecido com o escafandro e mais uma vez aproveitada por Verne) e uma bicicleta projectada a partir de um desenho de Leonardo, só encontrado em 1966, mas traçado no papel há mais de 300 anos. A Humanidade viria a descobrir a bicicleta só no século XIX.

O evento conta ainda com reproduções das dez mais famosas pinturas do mestre, desenhos e anotações, que permitem admirar o surgimento da perspectiva e dos planos de fundo de obras tão conhecidas como ‘Mona Lisa’, ‘A Virgem dos Rochedos’ e ‘A Última Ceia’.

Recomendo a sua visita. No entanto é de lamentar a ausência de um preço para estudantes. Fala-se tanto da cultura para os jovens mas ‘o caminho’ não nos é facilitado.

Mas as referências a Verne ainda não tinham acabado. No exterior deparei-me com um cartaz onde dizia “Viagem a balão – 10€”.

Há imenso tempo que sonhava com esta viagem, entrar num balão e levantar voo como fez o nosso ‘Dr. Fergusson’ (5 Semanas em Balão). Olhei em redor e lá estava o cesto do balão mas sem nada copulado. Ah, como eu gostava de subir de balão em plena cidade do Porto, como eu gostava de ter a sensação do nosso querido Fergusson.
Tentei tudo para realizar esta viagem mas foi-me dito que não seria possível devido ao vento. Que pena, teria que ficar para outra oportunidade.
Escusado será dizer que tenho lá ido regularmente desde então, mas não tenho tido qualquer sorte. Apesar do cartaz se manter não me parece haver interesse dos organizadores pois não tenho encontrado ninguém para qualquer explicação. E não acredito que continue a ser do vento pois os dias têm sido bastante bons para esta época do ano.

No entanto, não irei desistir e voltarei a visitá-los pois, como se diz, nunca deveremos desistir dos nossos sonhos!

Esperem pelas notícias dos próximos capítulos! Deixem-me sonhar...

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...