quarta-feira, 13 de junho de 2012

Augusto Cury encara o Holocausto com J. Verne

O psiquiatra e escritor best-seller brasileiro Augusto Cury disseca os horrores da Segunda Guerra Mundial e, por meio de uma ficção histórica, apresenta uma análise profunda da mente humana. Em 'O colecionador de lágrimas – Holocausto Nunca Mais' (Editora Planeta, 376 pp., R$ 36,90), que chega às livrarias do país neste mês de junho, Cury se supera com uma história viva sobre a grande História.

O protagonista da trama é Júlio Verne, um professor universitário especialista em Segunda Guerra Mundial e no nazismo, começa a ter pesadelos arrebatadores seguidos de uma insônia implacável.

Nesses sonhos, Verne sente como se acompanhasse de perto as atrocidades ocorridas durante a ascensão de Adolf Hitler ao poder, na Europa das décadas de 1930 e 1940. E, apesar de ser judeu, em seus sonhos não só ele, mas toda a sociedade alemã, são vítimas dos horrores do nazismo.

1 comentário:

Carlos Patrício disse...

Por que será que o autor escolheu o nome de Verne para seu personagem?

Já é um bom motivo para ler a nova obra de Cury, autor de vários livros com vendagens espetaculares no Brasil e no exterior.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...