quarta-feira, 9 de junho de 2010

Que tal um livro interativo em papel?

Em tempos de iPads, Slates, eePads, Kindles e uma cacetada de outros tablets invadindo o mercado sem cerimônias, é impossível não pensar no futuro do livro tradicional. Apesar disso, quase todo mundo concorda que ele vai continuar existindo. Além do charme, nossos amigos com cheiro de bolor oferecem uma grande vantagem (ao menos por enquanto) sobre qualquer gadget: o fato de funcionarem sem energia elétrica, com autonomia eterna, mesmo que você esteja acampado na Patagônia ou perdido no Saara.

Mas e se fosse possível ter um livro de papel que também conta com recursos de interação digital?

Essa é a ideia por trás dos Ubimark Books. As páginas trazem diversos links, em QR Code, para uma comunidade online com fotos, vídeos, mapas, comentários sobre a obra e detalhes históricos. Tudo acessível com seu smartphone. E o mais bacana é que o conteúdo é adicionado à comunidade pelos próprios leitores.

E qual o primeiro livro com QR Code à venda? Só podia ser A Volta ao Mundo em 80 Dias, de Júlio Verne (vejam link para o comprar).
Vejam o vídeo para entenderem um pouco melhor:



Resumindo: você pode ler à moda antiga, sem ter sequer uma bateria carregada por perto; ou pode ir além e agregar elementos online à sua experiência de leitura. Para isso só basta ter um celular (pt: telemóvel) com câmara, aceder a partir dele ao site www.i-nigma.mobi e descarregar o programa (ver aqui lista de telefones que suportam a tecnologia).

Se a bagaça vai vingar eu não sei. Mas Júlio Verne, famoso por escrever de maneira quase premonitória sobre inovações tecnológicas que ainda não existiam no seu tempo, provavelmente ficaria orgulhoso.

Texto escrito por Bruno Lacerda do blog homónimo, BrunoLacerda.com.br, e cedido gentilmente para...

1 comentário:

Frederico J. disse...

Em Portugal já é possível fazer o download do programa a partir de algumas operadores de telemóvel mas tive problemas a aceder por este meio. Fazê-lo a partir do site em cima é seguro e mais rápido.

Incrível que Verne apesar de ter falecido há mais de 100 anos, e seja qual for o motivo, continua a ser referido sempre que há de algo novo seja a nível tecnológico, de engenharia, etc...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...